Nem sei que dia é…..mas hoje vou ver os Kite! (de novo)

Um update a correr antes de nos metermos à estrada para Gotemburgo.
Nos hotéis continuam as dezasseis horas diárias, hoje vou fugir de novo, levo o computador se a sobriedade me permitir ainda calculo o custo de uns pratos e faco o relatório de higiene das cozinhas depois do concerto.

suzhou-
Ontem tivemos um record de visitas no Stortorget, 44 pessoas para jantar. Eu sozinha na cozinha, como servi sem ajuda 120 pratos e corri entra as entradas, mains e sobremesas, como sobrevivi ao serviço ainda é um mistério para mim.
Cheguei a casa às duas da manhã. Hoje levantei-me cedo, tomei duche e vesti a minha t shirt dos Kite, e fui já pronta para esta noite, aos restaurantes organizar o a la carte desta noite.
Cheguei a casa agora, o viking está a fazer a mala, eu atiro uma muda de roupa numa mochila e estou pronta, ele demora meia hora a escolher entre duas t shirts pretas.

Kite

Kite

Os meus colegas admiram-se com como eu depois de tantas horas nos restaurantes a correr entre o escritório e as cozinhas, entre reuniões, fornecedores e serviços, ainda tenho paciência e vontade para ir a concertos, mas quando se tem 42 anos going on 15, não há nada a fazer. E ver a mesma banda dois sábados seguidos só me aprece bem 


Ok, estamos de partida, venham connosco através do instagram.
Um abraço a todos e bom fim-de-semana!

Não há palavras

Não há palavras para descrever o caos nas nossas cozinhas. O HC demitiu-se. Sem mais nada, sem avisos ou deixar instruções, 24 horas do momento em que me telefona, fala com os outros chefs e a direção do hotel, até vir à cozinha buscar as facas e os livros de receitas.
Nos dois hotéis há uma enormidade de banquetes e grupos para jantares marcados. Todos os chefs na cozinha em turnos duplos, o Nicklas e eu a tentar tratar das compras e situações mais urgentes. (Venho a casa tomar banho e tentar dormir.)
Hoje já vim do trabalho e esta noite estou meio livre e vou aproveitar para sair com o viking e uns amigos, e ir a um concerto. (agarrada ao telefone, não vá ser precisa ajuda.)
Não imaginam como estou necessitada de uma hora que seja de me sentar para comer qualquer coisa, beber um copo de vinho e conversar com ´alguém sem ser sobre horários, compras e banquetes.
Já houve reuniões com todos os nossos patrões que têm sido um enorme apoio, mas até estarmos organizados e até um novo HC ser contratado, vamos continuar nesta loucura.
Não queria que pensassem que fechei a padaria, ou me esqueci do meus fregueses, desculpem-me pela fala de notícias.
Um abraço a todos, volto assim que puder para vos contar tudo.