Dammsugare & Arraksbollar (ssk 1 e 2)

Quando era pequena e a minha mãe tinha o poder de decisão sobre o que eu podia ou não comer, raramente me era permitido comer uma Pirâmide,  o que eu gostava, e gosto, de Pirâmides.

  O argumento da minha mãe, e de muitas outras tenho vindo a descobrir, de que era um bolo velho feito com restos de outros bolos, hiperbolizava-se na minha imaginação com a imagem de empregados de café a rasparem restos de bolos dos pratos dos clientes para um grande recipiente de onde sairiam, depois de muitas misturas, as Pirâmides, lindas, cobertas de chocolate estaladiço e com uma coroa de chantilly e cerejinha em calda.

 O dammsugare (aspirador), um dos mais apreciados bolinhos da Suécia, é conhecido também por uma série de outros nomes: rolo de ponche, rolo de arak, tronco, bobina, fusível…

 O equivalente sueco da nossa Pirâmide (que por acaso é um cone), prepara-se com o mesmo tipo de massa e restos de bolos ou bolachas. Tradicionalmente os rolinhos são embrulhados numa tirinha verde de maçapão e mergulhados em chocolate. Hoje podemos encontrar  outras variedades, tanto de recheio, como de cobertura, dammsugare com chili  e cobertura de maçapão vermelho, dammsugare de Natal, aromatizados com gengibre e cobertos de chocolate branco…

Com a receita básica podemos fazer dois bolinhos diferentes: arraksbollar (bolinhas) e arraksrullar ou dammsugare (rolinhos).

Ingredientes:

Manteiga – 100 gramas

Açúcar – 1 dl

Açúcar baunilhado – 1 cdc

Cacau em pó – 2 cds

Aparas de bolos ou bolachas picadas – 3 dl (usei 5 dl, penso que terá a ver com quanto secas estão as migalhas ou aparas de bolo)

Arak ou outra bebida a gosto para aromatizar (como não tinha arak em casa usei Xerez)

Para as bolinhas – amêndoas picadas ou chocolate granulado

Para os rolinhos – maçapão e chocolate de culinária em barra

Preparação:

Misturar todos os ingredientes até se obter uma pasta. Dividir a massa em duas partes, formar dois rolos e colocar durante pelo menos 15 minutos no frigorifico.

Para os rolinhos:  Cortar a massa em pequenos rolos (+/- 5 cm) decorar com uma tirinha de maçapão e mergulhar os cantos em chocolate derretido

Para as bolinhas: dividir os rolos em pequenas fatias e formar com elas bolinhas que se envolvem em amêndoas picadas ou chocolate granulado.

Sju sorters kakor – o livro

 Apresentado como o livro mais vendido na Suécia, pelo menos até à chegada de Stieg Larsson, (3 570 000  exemplares).

Leiam mais sobre o que significa Sju Sorters Kakor aqui.

 A primeira edição surgiu na sequência de um concurso lançado pela revista ICA courier no início de 1945. ( Ica é uma cadeia de supermercados na Suécia) Mais de 8.000 receitas foram submetidas, das quais o ICA escolheu as que achou melhores. Ao longo das 91 edições várias receitas foram sendo alteradas e introduzidas no livro.  Ao todo são mais de 300 receitas de biscoitos, bolos, pão branco, bolos, doces, biscoitos, bolos, pães, doces, bolos, bolachas e biscoitos, tanto  antigas e tradicionais como novas.