Mousse de elderflower e mel

(Antes de mais deixem-me deixar apenas uma mensagem e um pedido de desculpas por não ter nas últimas semanas visitado as cozinhas amigas, nem agradecido ou comentado as vossas visitas aqui à Padaria. Vamos ver se esta semana consigo estar em frente ao computador por mais de meia hora sem ter dores de cabeça e se ponho a escrita em dia!)

Mais uma sobremesa inspirada nos sabores e aromas do Verão sueco. A minha sogra prepara todos os anos xarope de elderflower que depois podemos diluir num delicioso refresco, em sobremesas, ou mesmo para marinar carne e peixe. O Ikea vende garrafinhas deste xarope, pronto a usar nesta receita. Se apreciam sabores leves e florais e sobremesas pouco doces, esta é uma excelente opção para um fim de refeição que vai impressionar.
 

 

Ingredientes: (6 florinhas)

  • 1 dl de xarope de elderflower
  • 2 colheres de sopa de mel (dependendo um pouco do vosso gosto)
  • 2,5 dl de queijo quark, requeijão, ou queijo fresco
  • 2,5 dl de natas
  • 3 folhas de gelatina

Preparação:

Batam o queijo até estar cremoso. Misturem o xarope de elderflower com o mel e aqueçam no micro ondas. Neste líquido dissolvam as folhas de gelatina, e batendo bem, acrescentem-no ao queijo. Deixem arrefecer um pouco, quando a gelatina começar a solidificar,  envolvam no queijo as natas batidas em chantilly. Deitem o preparado em taças ou forminhas e reservem no frigorífico até servir. Se vão usar formas de silicone, aconselho-vos a colocar a mousse no congelador, de outra forma torna-se bastante difícil desenformar a mousse

Kryddbröd – Pão de especiarias sueco

Uma mistura entre pão e bolo, macio e leve, rico em aromas e sabores tradicionais da Suécia. Estranhamente comi pela primeira vez este pão no Bloom in the Park, um restaurante aqui em Malmö  que serve um delicioso Afternoon Tea e onde fomos com o meu sogro e a minha segunda sogra, tomar chá há umas semanas.  A acompanhar o chá, e antes das finger sandwiches, chegou à mesa um pão escuro, ligeiramente doce, torrado em fatias finíssimas e servido acompanhado de sardinhas em lata. Leram bem, e garanto-vos que embora possa parecer estranha, a combinação das especiarias e doçura do pão com as sardinhas é uma delícia.

Voltei a casa decidida a fazer eu mesma este pão, e depois de muito procurar encontrei aqui uma receita que penso se assemelharia ao pão que tínhamos provado. Fiz bastantes alterações porque quis introduzir os sabores e texturas do pãozinho do Bloom in the Park. Desta vez usei uma forma de bolo inglês, e servi este pão durante um Brunch que tivemos este sábado para celebrar os anos do viking, mas podem também cozer o pão em mini formas de pão -de -forma.

 A receita sueca é feita com  um xarope escuro próprio para fazer pão (brödsirap), mas  como sei que este produto não se vende em Portugal, usei Melaço de Cana. Depois de frio e cortado em fatias, congela muitíssimo bem.  Se bem se lembram publiquei há meses outra receita de um pão escuro sueco tradicional no Natal – Vörtbröd, se gostam deste tipo de pão, não passem sem a experimentar.

Ingredientes:

  • 50 gramas de açúcar
  • 1 colher de sopa de anis em pó
  • 1 colher de sopa de canela em pó
  • 1 colher de sopa de gengibre em pó
  • ½ colher de chá de sal
  • Raspa de uma laranja (ou a quantidade equivalente de casca de laranja cristalizada picada)
  • 120 gramas de farinha de trigo
  • 120 gramas de farinha de trigo integral
  • 50 gramas de sementes de girassol e amêndoas muito grosseiramente picadas
  • 2 colheres de chá de bicarbonato de sódio
  • 3 dl de iogurte natural líquido
  • 1 dl de melaço de cana
  • Manteiga para untar a forma
  • Amêndoas picadas para polvilhar

Preparação:

Aqueçam o forno a 175ºC. Barrem a forma com manteiga e salpiquem-na com amêndoas em lascas. Batam o melaço com o iogurte, acrescentem todos os ingredientes secos, misturem até tudo estar bem incorporado, mas sem bater. Deitem o preparado na forma e levem ao forno até o pão estar cozido (50 a 60 minutos).

Emmatårta – O bolo de chocolate do viking

Li há uns tempos no blog de David Lebovitz um post, que recomendo a todos os food bloggers e no qual entre imensas dicas e conselhos úteis podemos ler:

“For example, if you make squash soup…is it really that interesting that it’s your husband’s favorite soup? What is interesting about your husband? Did he grow up on a squash farm? Did he squash your mother’s favorite doll by accident? And why should readers care about him? Sure you love him. But even if you don’t, there’s likely a deeper story in there. Especially if you don’t. (In which case, you might not want to share that.) “

 

E foi nestas linhas que pensei quando decidi publicar esta receita de Bolo Emma, o bolo de chocolate favorito do meu marido. Há algum motivo especial, para além do facto do viking nunca ter encontrado um  bolo de chocolate de que não gostasse, que faça deste o seu favorito?
 É apenas o bolo de chocolate que a minha sogra colocou no pequeno dossier de fotocópias de receitas que ela preparou para o viking quando ele saiu de casa para  ir estudar, e a mesma que ele fez durante anos, até eu, com a estante cheia de livros e milhares de receitas para experimentar ter aparecido.
 O bolo Emma, o primeiro  que ele me pediu para eu fazer para o seu aniversário há sete anos, ficou esquecido, na mesma fotocópia já a perder a cor, até agora. Aqui está ele, rico, cheio de manteiga, chocolate e calorias, uma delícia à qual um  chocoholic não deve ser poupado.
 
 

A receita original, da qual só tenho a velhinha cópia, deve ter sido publicado na revista Buffé. Eu apresento aqui a minha versão, na qual subsitui 3 dl de natas, pelas claras do ovos usados no recheio. Estas quantidades fazem um bolinho pequeno, uma forma redonda de aproximadamente 22 cm de diâmetro.

Ingredientes:

Para a base:

  • 1 ovo
  • 90 gramas de açúcar
  • 3 colheres de cacau em pó
  • 100 gramas de manteiga amolecida
  • 65 gramas de farinha

Para a mousse:

  • 4 ovos separados
  • 3 colheres de sopa de café muito forte
  • 225 gramas de chocolate amargo de boa qualidade
  • 50 gramas de açúcar

Para decorar:

  • 2 dl de natas batidas com muito pouco ou nenhum icing sugar
  • Amêndoas

Preparação:

Começamos com o bolo:

Antes de mais vejam se há espaço no vosso congelador para a forma do bolo. Se forem com eu, esta vai ser a parte mais complicada da receita.

Aqueçam o forno a 175ºC.

Batam o ovo com o açúcar até obterem um creme fofo e esbranquiçado. Acrescentem a manteiga e voltem a bater. Envolvam a farinha misturada com o cacau. Deitem o preparado numa forma de fundo amovível barrada com manteiga. Levem ao forno durante 10 minutos. Reservem até estar frio, dentro da forma.

A mousse:

Derretam o chocolate em banho-Maria. Batam as gemas  até duplicarem de volume, juntem o chocolate derretido e o café. Batam as claras em castelo, acrescentem o  açúcar e e voltem a bater. Misturem as claras e o preparado de gemas envolvendo tudo cuidadosamente. Deitem a mistura sobre o bolo, sem o retirar da forma. Levem ao congelador durante pelo menos 4 horas. Uma hora antes de servir retirem o bolo do congelador, e desenformem-no. Decorem com as natas e as amêndoas e sirvam acompanhando o café.