Bolo Oscar II – a tarte de amêndoa do Ikea – finalmente!

Oscar II foi o último rei da Suécia e Noruega e penso que é por esse motivo que este bolo é tradicional nos dois países e graças. ao Ikea conhecido por todos.
Eu já tinha feito este bolo, constituído por um merengue com amêndoas e um creme de gemas e manteiga várias vezes e sem receita, mas depois da mensagem da Maria João, lembrei-me que talvez muitos mais leitores quisessem aprender a fazer esta sobremesa em casa.

DSC_0035-2a
E para fazer a receita a preceito, segui a que vem na bíblia dos bolos e bolinhos suecos, o Sju sorters kakor, foi o meu mal.
Como vos contei ontem, falhei a receita três vezes, ora o merengue, ora o creme, ora o caramelo… um par de vezes por estar distraída, outras porque simplesmente não era o meu dia…
E à quarta tentativa cá está a torta de amêndoas do Ikea. Sugiro-vos que sejam mais pacientes do que eu e esperem até o creme ter solidificado um pouco mais antes de o usar, mas à parte disso, não estou descontente.

DSC_0039a

 

Para vos ser honesta, esta manhã acordei decidida a vencer a batalha que tem sido fazer este bolo, fui às compras, (no domingo usei todos os ovos, açúcar e amêndoas que tinha em casa), e fechei-me na cozinha. Habitualmente adoro estar na minha cozinha, mas hoje mais do que fazer um bolo ou descontrair-me com o meu passatempo favorito, estava preparada para uma batalha.
O resultado não é perfeito, podia ter aparado os merengues e esperado que o creme estivesse mais sólido, mas venci o Oscar II, posso suspirar de alivio, não volto a ver estes merengues tão cedo.
Deixem-me dizer-vos apenas que esta não é de todo uma receita difícil. É constituída apenas por três elementos muito fáceis de preparar. Eu é que aparentemente estou demasiado cansada para seguir uma simples receita.

DSC_0041a

Desta sobremesa fazem parte os seguintes elementos:

Merengues
Praline
Creme de gemas e manteiga

Vamos à receita:

Merengues:
Ingredientes:
4 claras
125 g de açúcar
100 g de amêndoas picadas com pele

Preparação:
Aqueçam o forno a 150°C. Desenhem 3 círculos numa folha de papel vegetal.(usei o tamanho de um pires de chávena de chá)
Batam as claras em castelo, acrescentem o açúcar aos poucos. Cuidadosamente envolvam as amêndoas picadas. (a gordura das amêndoas vai fazer as claras perderem ar, por isso têm de trabalhar rapidamente).
Dividam o preparado pelos 3 círculos, alisem e levem ao forno durante 30 minutos.

Praline:
120 g de amêndoas com pele
100 g de açúcar

Preparação:
Com o açúcar e um pouco de água, façam um caramelo escuro, mas não o deixem queimar.
Deitem-no sobre as amêndoas, deixem secar, partam-no em pedaços e piquem-no mais ou me-nos finamente como preferirem.

Creme/recheio

4 gemas
1 colher de café de extrato de baunilha
150 g de açúcar
0,5 dl de natas
175 g de manteiga

Preparação:
Batam todos os ingredientes excepto a manteiga e levem o preparado ao lume, mexendo sempre até engrossar. Vão notar que o creme está a ficar mais espesso uns segundos depois de um fuminho começar a surgir junto às paredes da panelinha, tenham muito cuidado para não fazerem ovos mexidos!
Passem o preparado por um passador de rede fina, deixem-no arrefecer um pouco e com a ajuda de um batedor elétrico vão juntado a manteiga amolecida batendo até o creme estar frio. Reservem no frigorífico até montarem o bolo.

Montagem:
Coloquem os merengues num prato alterando com o praline e o creme de gemas, cubram com o creme e polvilhem com mais praline para terminar.

13 de Dezembro – Dia de Lucia e de pãezinhos de açafrão

(Se puderem leiam o post enquanto escutam o concerto, vão gostar :) )

Festejamos hoje umas das mais conhecidas e tradicionais datas no calendário sueco, o dia de Lucia (Santa Luzia em português). É o dia dos concertos e desfiles das meninas com velinhas na cabeça, e dos famosos Lussekatter, os pãezinhos  tradicionais feitos com açafrão.

No Natal passado escrevi vários posts sobre este dia tão mágico e se tiverem tempo e gostarem de saber mais sobre esta tradição sueca, peço-vos que não os deixem de ler.

Os diferentes formatos dos pãezinhos, de entre os quais o mais conhecidos são os Lussekatter (gatos de luz  ou de Lúcifer), continuam a fascinar-me, e desde o ano passado consegui juntar mais informação sobre este assunto. Existem 3 temas para os formatos: Desenhos religiosos, Desenhos de animais, e motivos tradicionais de várias zonas da Suécia. No ano passado apresentei-vos uma selecção de pãezinhos dos temas religiosos e com animais. Este ano escolhi apenas um formato e fiz um Julkaka  från Uppland (Bolo de Natal de Uppland.)

Podem usar esta receita para fazer também os pãezinhos mais pequenos, o tempo de cozedura nesse caso é apenas de 8 a 10 minutos. Depois de prontos e frios, congelam muitíssimo bem.  São especialmente deliciosos acompanhando uma chávena de chá enquanto escutamos o concerto de Lucia.

 

Pão de açafrão – Julkaka från Uppland  (faz um bolo médio) (receita adaptada do livro Sju sorters kakor)

Ingredientes:

Primeira massa:

  • 25 gramas de manteiga
  • 2,5 dl de leite
  • 25 gramas de fermento de padeiro fresco (meio pacote de fermento de padeiro seco)
  • 1 colher de café de sal
  • 1 colher de café de açúcar
  • 350 gramas de farinha de trigo

Segunda massa:

  • 1 grama de açafrão diluído num pouco de aguardente
  • 75 gramas de manteiga
  • 90 gramas de açúcar
  • 100 gramas de farinha (aproximadamente)
  • 1 ovo (metade para a massa, metade para pincelar o Julkaka)
  • Passas para decorar

Preparação:

Começamos com a primeira massa:

Aqueçam o leite, a manteiga, o sal e o açúcar. Deixem arrefecer o preparado até uma temperatura de 37 graus Dissolvam o fermento nesta mistura. Juntem a farinha e amassem bem. Deixem a massa levedar até duplicar de volume.

Entretanto numa tigela misturem bem todos os ingredientes da segunda massa, excepto a farinha. Quando a primeira massa estiver  pronta,  misturem-na com a segunda preparação. Amassem acrescentando farinha aos poucos até obterem a consistência de uma massa de pão leve e fofa.

Para fazer pãezinhos sigam as indicações deste post.

Para fazer o julkaka, dividam a massa em 8 partes. Com cada uma formem um rolo de 30 cm. Enrolem as pontas de 7 rolos  em feito de “S”. Num tabuleiro forrado com papel vegetal vão sobrepondo  os vossos rolos formando um circulo. No centro coloquem o último rolo com uma ponta enrolada em espiral, e a outra em forma de meio “S”.

Deixem a massa levedar até voltar a duplicar de volume. Pintem com o ovo dissolvido em água, decorem com passas e cozam durante 15 a 20 minutos. (Forno a 225 º ou 200º se tiverem um forno com circulação forçada de ar.)