13 de Dezembro – Dia de Lucia e de pãezinhos de açafrão

(Se puderem leiam o post enquanto escutam o concerto, vão gostar :) )

Festejamos hoje umas das mais conhecidas e tradicionais datas no calendário sueco, o dia de Lucia (Santa Luzia em português). É o dia dos concertos e desfiles das meninas com velinhas na cabeça, e dos famosos Lussekatter, os pãezinhos  tradicionais feitos com açafrão.

No Natal passado escrevi vários posts sobre este dia tão mágico e se tiverem tempo e gostarem de saber mais sobre esta tradição sueca, peço-vos que não os deixem de ler.

Os diferentes formatos dos pãezinhos, de entre os quais o mais conhecidos são os Lussekatter (gatos de luz  ou de Lúcifer), continuam a fascinar-me, e desde o ano passado consegui juntar mais informação sobre este assunto. Existem 3 temas para os formatos: Desenhos religiosos, Desenhos de animais, e motivos tradicionais de várias zonas da Suécia. No ano passado apresentei-vos uma selecção de pãezinhos dos temas religiosos e com animais. Este ano escolhi apenas um formato e fiz um Julkaka  från Uppland (Bolo de Natal de Uppland.)

Podem usar esta receita para fazer também os pãezinhos mais pequenos, o tempo de cozedura nesse caso é apenas de 8 a 10 minutos. Depois de prontos e frios, congelam muitíssimo bem.  São especialmente deliciosos acompanhando uma chávena de chá enquanto escutamos o concerto de Lucia.

 

Pão de açafrão – Julkaka från Uppland  (faz um bolo médio) (receita adaptada do livro Sju sorters kakor)

Ingredientes:

Primeira massa:

  • 25 gramas de manteiga
  • 2,5 dl de leite
  • 25 gramas de fermento de padeiro fresco (meio pacote de fermento de padeiro seco)
  • 1 colher de café de sal
  • 1 colher de café de açúcar
  • 350 gramas de farinha de trigo

Segunda massa:

  • 1 grama de açafrão diluído num pouco de aguardente
  • 75 gramas de manteiga
  • 90 gramas de açúcar
  • 100 gramas de farinha (aproximadamente)
  • 1 ovo (metade para a massa, metade para pincelar o Julkaka)
  • Passas para decorar

Preparação:

Começamos com a primeira massa:

Aqueçam o leite, a manteiga, o sal e o açúcar. Deixem arrefecer o preparado até uma temperatura de 37 graus Dissolvam o fermento nesta mistura. Juntem a farinha e amassem bem. Deixem a massa levedar até duplicar de volume.

Entretanto numa tigela misturem bem todos os ingredientes da segunda massa, excepto a farinha. Quando a primeira massa estiver  pronta,  misturem-na com a segunda preparação. Amassem acrescentando farinha aos poucos até obterem a consistência de uma massa de pão leve e fofa.

Para fazer pãezinhos sigam as indicações deste post.

Para fazer o julkaka, dividam a massa em 8 partes. Com cada uma formem um rolo de 30 cm. Enrolem as pontas de 7 rolos  em feito de “S”. Num tabuleiro forrado com papel vegetal vão sobrepondo  os vossos rolos formando um circulo. No centro coloquem o último rolo com uma ponta enrolada em espiral, e a outra em forma de meio “S”.

Deixem a massa levedar até voltar a duplicar de volume. Pintem com o ovo dissolvido em água, decorem com passas e cozam durante 15 a 20 minutos. (Forno a 225 º ou 200º se tiverem um forno com circulação forçada de ar.)

É muito cedo para falar em Natal? – Bolo de Lingon e especiarias

Quando vivia em Portugal, o cheiro a castanhas assadas costumava anunciar a chegada do Inverno e a aproximação do Natal, de todas a minha época favorita do ano. Aqui, e sem vos saber explicar como, há um dia em que vou a andar pela cidade, e que literalmente me cheira  a  Natal, não sei se é a luz ou o ar frio, é uma sensação e também uma certeza, já falta pouco.

 Este ano o dia chegou mais cedo. Ainda não estamos em  Novembro e já eu ando a sonhar com o Natal.  Apetece-me chá de Natal e estender a massa das pepparkakor, apetece-me comprar cortadores de bolachas novos, mal posso esperar pela casa a cheirar a gengibre e açafrão, pelos tabuleiros cheios de knäck, e por mais um Natal luso-sueco.

Enquanto espero, fiz um bolo para  o chá que, rico em especiarias e aromas,  quase quase abre  a porta a este maravilhoso período, só mais dois meses.

Adaptei a receita do muito sueco Sju Sorters Kakor. Aqui na Padaria há uma receita de geleia de lingon, imagino que estas bagas sejam difíceis de encontrar em Portugal. Podem usar a geleia de lingon que se vende no Ikea para acompanhar as almôndegas suecas, mas parece-me que é mais ácida do que a que faço, por isso talvez precisem de um pouco mais de açúcar do que indico na receita.

Ingredientes: (para uma forma de 1 ½ litro)

  • 100 gramas de manteiga
  • 3 ovos
  • 180 gramas de açúcar amarelo
  • 2 colheres de chá de canela
  • 1 colher de chá de cardamomo moído
  • 1 colher de chá de gengibre em pó
  • 200 gramas de farinha de trigo
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 1 dl de iogurte natural
  • 1 dl de geleia de lingon

Preparação:

Aqueçam o forno a 175ºC.

Barrem a forma com manteiga e polvilhem-na com farinha, açúcar, ou como é hábito aqui, pão ralado.

Batam os ovos com o açúcar, acrescentem as especiarias, farinha misturada com o fermento em pó, alternando com a manteiga derretido misturada com o iogurte, misturem tudo sem bater. Por último envolvam a geleia de lingon.

Deitem a mistura na forma e levem a cozer ao forno durante aproximadamente uma hora. (Testem com um palito passados 45 minutos, o formato e tamanho da forma vai influenciar o tempo de cozedura.)

Sirvam com um pouco mais de geleia e uma chávena de chá quentinho.