Um bolo sem receita e o dia da Nutella

O apaixonado por nutella cá em casa é o viking que não dispensa umas torradas com este creme de avelas ao pequeno-almoco de fim-de-semana.

Penso que este creme não existia em Portugal quando eu era criança, havia qualquer coisa como um creme extra pegajoso para espalhar no pão, e o meu favorito: Tulicreme!

DSC_0577

O que eu adorava Tulicreme,  um pitéu que a minha mãe raríssimas vezes permitia em nossa casa. Eu costumava olhar cheia de inveja para os papo-secos do lanche das minhas colegas de escola cheios deste creme maravilhoso, os meus eram recheados da marmelada do terror feita pela minha mãe.

DSC_0579

Hoje celebra-se o dia da Nutella e imagino que vos pareça até pouco próprio que eu use este post para proclamar a minha paixão por outro creme de barrar. Mas a verdade é que não morro de amor pelo creme de avelas.

Em sobremesas, misturado com outros ingredientes é até bastante agradável, mas por si só, acho-o demasiado doce e enjoativo. (mas admito que há dias em que como uma colher directamente do frasco, quando tem de ser.)

DSC_0582

A receita de hoje é tao simples que nem merece o nome de receita. Veio directamente do fantástico How to cook that, que tem um video com dez super receitas para fans da nutella. Espreitem! O viking adorou, eu comi também uma fatia, teve de ser……

DSC_0586

 

Brownie mousse de Nutella

Ingredientes para o bolo:

4 ovos

300 g de nutella

Preparação:

Barrem e forrem um tabuleiro. Aquecam o forno a 180C.

Batam os ovos durante 8 minutos, misturem a nutella, deitem no tabuleiro e levem ao forno. O meu cozeu apenas por 20 minutos, mas depende do tamanho do vosso tabuleiro. Como sabem queremos um bolo ainda meio cozido.

Depois de frio, cubram o bolo com mais nutella, na foram de mousse.

Ingredientes:

2 dl de chantilly

100 g de nutella

Preparacao:

Muito complicado, é bater os ingredientes até terem a consistência de creme de manteiga.

 

 

Um desafio em casa da Lia, e a Rainha das sobremesas

Adoro desafios! Testar novas ideias e receitas, descobrir sabores e experimentar novas técnicas. No seu novo Sweet World a Lia e a Susana vão cada mês desafiar-nos a sair um pouco da nossa zona de conforto e fazer algo novo nas nossas cozinhas.

DSC_0606

Para esta primeira edição a Lia escolheu a clássica sobremesa inglesa Rainha das sobremesas.

A versão que eu fiz é a da Senhora Dona Mary Berry, por quem tenho uma enorme admiração.

DSC_0604

(Em Portugal podem ver o Great British bake off?)

A receita tem vários passos mas não é complicada. Eu admito que nunca a tinha testado por isso segui a da Mrs Berry.

É uma sobremesa que já tinha visto muitas vezes na televisão, mas por me lembrar uma receita que a minha farmor costumava fazer quando eu era miúda, nunca senti grande vontade de a reproduzir.

E foi graças à nossa Lia que finalmente a testei, um sucesso cá por casa, uma daquelas sobremesas que comemos ainda meio quentes, aconchegados no sofá enquanto vemos um filme,

DSC_0608

 

A Rainha das Sobremesas/Queen of Puddings

 

Ingredientes:SW FF3

Para a base

600ml de leite

25g de manteiga para barrar a forma

raspa de um limão

50g de açúcar

3 gemas de ovo

75g de pão ralado/ou migalhas de bolo

Para o merengue

175g de açúcar

3 claras de ovo

 

200 g de compota de framboesas

 

 

Preparação:

Aqueçam o forno a 170°C. Barrem um forma de pyrex ou que possa ir ao forno com manteiga. Polvilhem com o pão ralado ou migalhas de bolo

Preparem a base:

Aqueçam o leite, a manteiga, a raspa de limão e 50 g de açúcar mexendo até o açúcar estar dissolvido.

Misturem o preparado com as gemas levemente batidas, e deitem a mistura sobre a tigela com a manteiga e o  pão. Deixem descansar 15 minutos para ensopar.

Levem ao forno em banho Maria durante cerca de 30 minutos.

Retirem do forno e deixem arrefecer um pouco.

Baixem a temperatura do forno para 150°C.

Façam o merengue batendo as calaras e juntando o açúcar aos poucos batendo sempre até obterem picos firmes.

Cubram a vossa custard com o doce de framboesas e depois com o merengue.

Levem ao forno até o merengue estar douradinho e estaladiço.

400 posts e a perfeita receita para festejar

Ena 400 posts!

(bem sao mais, apaguei uns quantos durante estes seis anos.)

E bem sei que para a maioria dos bloggers 400 não é um grande número, mas tendo em conta todo o tempo em que a padaria esteve fechada e o tamanho de cada post que escrevo, já tenho aqui material para um novo Guerra e Paz.

DSC_0626

Hoje foi o meu dia de folga, mas como sabem tive de ir ontem  Domingo ao restaurante. Ainda como muitos telefonemas do trabalho, estou a passar um excelente dia, em casa no quentinho, forno ligado, a testar novas receitas e uma das sobremesas do dia dos namorados.

Se não trabalhasse, viveria feliz assim? Na minha casinha com os meninos à espera do viking?

DSC_0614.jpg

Já estamos em Fevereiro, e eu ainda com as semanas que tenho tido no restaurante consigo ir cozinhando em casa e actualizando a Padaria. Se chegarmos assim a Abril está o ano salvo. :)

Esta semana tenho uma reunião com o HC e assim que acertámos os detalhes volto para vos contar as grandes novidades no meu trabalho.

Hoje para festejar os meus 400 posts. As 400 vezes que vocês aqui vieram ler os meus desabafos e disparates, como não podia deixar de ser na nossa padaria, uma receita de pão.

DSC_0625

Para esta receita usei o meu muito velhinho starter, a quem chamo Brites.

Podem encontrar aqui na Padaria a forma de se iniciar um starter/isco para pão feito sem fermento aqui e aqui. Há também imensas receitas deste tipo de pão.

Se nunca tentaram fazer este tipo de massa talvez seja mais fácil seguir esta receita de isco, é a Brites que ainda tenho no frigorífico. Nunca mais vão  querer outro pão. Se precisarem de ajudem ou tiverem dúvidas, basta que me contactem. :)

DSC_0621

Para hoje Sourdough com cenouras e cominhos. (sei que esta especiaria não agrada a muitos, mas combina na perfeição com a cenoura, experimentem.)

Pão sourdough com cenouras e cominhos 

Ingredientes:

  • 150 g de starter bem alimentado à temperatura ambiente
  • 300 g de puré de cenouras
  • 1 colher de sobremesa de sal
  • 1 colher de café de cominhos
  • farinha qb

 

Método:

Na véspera tirem o vosso starter do frigorífico e alimentem-no uma ou duas vezes.

Cozam 5 cenouras em água e sal e passem-nas com a varinha mágica como se fosse uma sopa.

Quando o vosso starter estiver pronto para trabalhar, misturem-no com o puré de cenouras, sal, cominhos e farinha suficiente para poderem amassar.

Deixem levedar perto de um radiador se estiver muito frio, ou se preferirem levedem a massa por duas horas e coloquem-no no frigorifico até ao dia seguinte.

Coloquem a massa num cesto para levedar o pão, ou num qualquer cesto ou tigela coberta com um pano. Deixem levedar mais duas horas.

Aquecam  o forno a 200C.

Virem a massa   num tabuleiro do forno quente ou usem uma pedra de pizza.

Coloquem o pão no forno e atirem também com meio copo de água para dentro do forno para criar vapor e tornar o pão mais estaladico.

Passados 15 minutos, baixem a temperatura para 160C e cozam o pao durante mais 30 minutos ou até estar cozido. (94 a 97C, ou quando soar “oco” se lhe dermos umas palmadinha na parte de baixo.)

Deixem o pao  arrefecer antes de o fatiarem, é difícil bem sei, mas vale a pena esperar.

.