bolos e sobremesas · Convidei para jantar

Convidei para lanchar Julia Child

A segunda edição do Convidei para jantar está a decorrer este mês em casa da Suzana que nos desafiou a convidar um chef ou cozinheiro para se sentar connosco à mesa. Para pessoas viciadas em gastronomia como eu, não deve haver tema mais difícil. Há tantos cozinheiros que nos influenciaram, livros sem os quais não passamos, programas de televisão que vemos sem nos cansar, receita repetidas vezes sem conta e que nunca nos falham. Se vos disser que oiço a voz dos chefs que escolhi para este desafio quando estou na cozinha, achar-me-ão  tonta?

A minha convidada de hoje é Julia Child, ouvi pela primeira vez o seu nome há uns anos no programa de Martha Stewart. Depois vieram as receitas, os livros, os seus programas de culinária, e até um filme. Aqui na Padaria a minha convidada tem sido uma enorme influência, especialmente na forma como escrevo e me dirijo aos meus leitores.

Fascina-me a sua simplicidade, os programas do French Chef onde nos ensina em detalhe como se prepara uma receita. Quão diferentes são estes programas dos que temos hoje em dia! Celebrity chefs que mal sabem cozinhar, ares sedutores, penteados e maquilhagem imaculados, programas editados ao segundo, onde tudo  nos parece perfeito.

Não a convidei para jantar, mas sim para uma festa, uma festa com café e champanhe em honra da Rainha de Sabá e do seu bolo. Escolhi o Queen of Sheba cake, um bolo de chocolate e amêndoas, o favorito de Julia Child. Confessou-me que tal como eu adora estar na cozinha a conversar com amigos enquanto prepara os seus pratos, e que não queria perder a oportunidade de o fazer comigo. Chegou cedo a minha casa, abraça-me sempre sorridente,  pede-me um avental e pergunta-me os que vamos preparar. Oh! Let´s go to the  kitchen and  we´re going to make the best chocolate cake you´ll ever put in your mouth.

Sigo-lhe os passos e o entusiasmo, mas noto em segundos que a mim me vai restar o papel de aluna, no máximo ajudante. Enquanto conversamos organiza os ingredientes, peneira a farinha, eu preparo a forma. Fala-me da sua vida em Paris, do enorme apartamento onde viveu, maravilhoso e absolutamente gelado durante o Inverno, da sua gata, dos passeios  e das compras, da Le Cordon Bleu. Interrompe a conversa para me chamar a atenção para um pedacinho da forma que não está bem barrado. Desculpo-me por ter falhado a mais simples das tarefas. Não te desculpes, nunca nos devemos desculpar pelas nossas falhas na cozinha, é como estarmos já a avisar os convidados que a nossa comida não lhes vai saber bem! Se o bolo se desmanchar um pouco, colamos tudo com a cobertura de chocolate. Estamos sozinhas na cozinha, who is going to see?

Com o bolo no forno, pomos a mesa, fazemos o café, Julia prepara a fantástica cobertura de chocolate, eu escolho um prato bonito. Os minutos correm sem que demos por isso, o bolo chega à mesa, abrimos a garrafa de champanhe. Corta e observa o interior do bolo. Talvez menos um minuto ou dois no forno….mas está certamente uma delicia! Encho as chávenas de café enquanto ela serve o bolo. Sorrimos cúmplices, Bon appétit!

A receita que Julia indica neste programa é a mesma que preparámos em minha casa, mas tem algumas diferenças em relação à que publicou no seu livro Julia’s Kitchen Wisdom. A conversão para gramas foi feita por mim. Aqui entre nós, este é um dos, ou mesmo o melhor bolo de chocolate que já fiz, e não estou a exagerar. É tão bom que o viking me perguntou se tinha alguns ingredientes especiais. O bolo é pequeno, mas uma pequena fatia deixa-nos satisfeitos. Só desta vez, usem manteiga e façam a cobertura a preceito, vão ver que vale a pena.

Ingredientes: (para um bolo com 20 cm de diâmetro, 6cm de altura)

Bolo:

  • 115 gramas de manteiga
  • 115 gramas de chocolate semi amargo
  • 3 ovos
  • 80 gramas de farinha
  • 130 gramas de açúcar
  • 40 gramas de amêndoas picadas
  • 2 colheres do sopa de rum

Cobertura: Chocolate butter glaze

  • 115 gramas de chocolate semi amargo
  • 90 gramas de manteiga sem sal (eu uso com sal)
  • 2 colheres de sopa de rum
  • (se o chocolate for muito amargo podem precisar de um pouco de icing sugar)

Manteiga e farinha para a forma.

Preparação:

Aqueçam o forno a 175ºC. (Tabuleiro no centro do forno.)

Barrem a forma com manteiga e polvilhem-na com farinha.

Derretam o chocolate em banho-maria com o rum.

Batam a manteiga com o açúcar, juntem as gemas e chocolate.

Sem bater envolvam no preparado as amêndoas, a farinha e por fim as claras batidas em castelo.

Deitem a mistura na forma e cozam o bolo durante mais ou menos 25 minutos. O bolo deve estar ainda húmido no centro.

Deixem arrefecer durante 10 minutos antes de desenformar.

Para a cobertura, basta derreterem o chocolate com o rum em banho-maria, acrescentando depois a manteiga aos poucos. Guardem no frigorífico para solidificar um pouco antes de cobrirem o bolo.

Se desejarem decorem com amêndoas.

Bon appétit!

31 thoughts on “Convidei para lanchar Julia Child

  1. Oi Ana, fico lisonjeada com o convite e aceito sim, porém para um pouco mais a frente. Já estou começando a arrumar minha mudança de volta para o Brasil e minha cozinha está parcialmente desmontada. Estou levando o DB até onde posso, pois até meus “equipamentos” de fotografia já estão encaixotados. Mas em breve estarei reinstalada na minha residencia no Brasil e tudo será mais fácil. Vou adorar participar! Obrigada! Bjssss

    Gostar

  2. Estou deliciada com a visita e a forma como esta decorreu. Senti-me na cozinha com as duas. Porém eu fiquei de lado apreciar cada momento e no fim fui “rapar o tacho” 😉

    Obrigada por estes minutos e pela deliciosa receita.
    Bjo doce:*

    Gostar

  3. Ai Ana, por pouco não apanhava um curto-circuito!!! Isto de me babar para cima do teclado tem que acabar 😀

    Pois, é mesmo um desafio dificil, como escolher entre pessoas que admiramos a cozinhar (e não só???)?

    Gostar

  4. Olá, Ana!
    Gosto muito do seu blog, que mistura culinária e cultura na dose certa!
    Fiquei ‘vidrada’ no aspecto desta cobertura, mas penso que se esqueceu de dizer a quantidade de rum da cobertura, ou sou eu que estou a ver mal?
    Mais uma vez, parabéns pelo blog!

    Gostar

    1. Obrigada Teresa 🙂
      Faço o que posso, o melhor que sei. Não está a ver mal, são duas colheres de sopa, a mesma quantidade do que para o bolo.
      Um abraço e até breve

      Gostar

  5. Sabes que, não sendo a minha mami, provavelmente seria esta a minha escolha. Ela é simplesmente deliciosa não é? E o facto de tornar as coisas em linguagem simples só faz com que nos sintamos mais ‘próximos’ dele… tal como acontece contigo, “if I may say so” 🙂
    Devo dizer que este bolo parece qualquer coisa de muito – mas mesmo muito – decadente!! E eu, por muito saudável que goste de fazer a minha comida, confesso que nestas coisas… já que é para a desgraça, pois que seja com tudo a que tem direito. Jamais me passaria pela cabeça trocar a manteiga neste bolo incrível.
    E já agora, devo dizer, que só apetece lamber a cobertura toda do bolo… ahahhahha

    Gostar

  6. Ana,
    Só conheci a Julia através do filme e fiquei encantada com a sua história, com o seu espirito simultaneamente simples e inovador (o facto de a personagem ter sido interpretada pela Meryl Streep também ajudou, é certo). Foi uma convidada excepcional, tenho a certeza.
    Beijinhos
    P.S. Entretanto já sei quem vou convidar…

    Gostar

  7. Ana, que maravilha! Adorei tudo, a receita (divinal e definitivamente no topo da minha lista de bolos a experimentar), o vídeo, a história maravilhosamente contada…
    Parabéns, esta ideia é fenomenal. Infelizmente o tempo, ultimamente, não me sobra para participar, mas acredito que até ao final do ano vou conseguir participar numa das edições deste delicioso Convidei para Jantar!
    Um grande beijinho do Porto para a terra dos Vikings!

    Gostar

  8. Participação brilhante!…. Da escolha do chef à da receita, tudo é único e brilhantemente retratado. Uma receita de festa, sem dúvida, para receber tão distinta chef!
    Um beijo
    Babette

    Gostar

  9. Ana,

    Que fantástica convidada! E que excelente escolha de ementa para um lanche doce e longo, com a preparação incluída, obviamente. Fico invejada com a conversa e o bolo. E adoro o video, que ainda não tinha visto. Uma adorável e deliciosa participação! 😉

    Um beijo*

    Gostar

  10. Ana, adorei a tua convidada e a descrição da vossa festa, até me senti ao pé das duas enquanto faziam o bolo e, no fim, enquanto sentadas à mesa o saboreavam 🙂 Confesso que não conheço a história e estou pouco familiarizada com a sua vida, mas vou pesquisar, pois parece-me que vale a pena.
    O teu bolo ficou quase pecaminoso, mesmo o tipo de bolos com que eu me perco, com uma consistência a adivinhar-se húmida e a cobertura quase escandalosa! É receita que vou guardar para fazer no próximo aniversário, adorei mesmo!!
    Já me decidi com o meu convidado. Acho até que sempre soube quem teria que ser, agora só falta fazer o convite 😀

    Gostar

    1. Alice, a Julia Child é uma chef americana que trouxe a cozinha francesa para os Estados Unidos e para a casa dos americanos. Não só é uma excelente chef, como uma fantástca mulher, vais gostar dela 🙂

      Gostar

  11. Um bolo fantástico, à altura da convidada. Parece-me que foi uma tarde muito bem passada, em festa. 😉 O aspecto do bolo está mesmo fabuloso, Ana! Este vai já para a minha lista de receitas a fazer em breve. Beijinhos

    Gostar

  12. Por onde começar.. Também não sou grande fã desta vaga de chefs ‘new wave’, por isso o meu convidado foge um pouco às luzes da ribalta..
    Adorei a tua convidada, e continuo a dizer, contigo estamos sempre a aprender! Surpreendes-nos sempre com as tuas maravilhosas narrativas, cuidadas, que demonstram o teu grande carinho pelas lides da pastelaria 🙂
    Vou já mergulhar no mundo dessa Chef, pois fiquei com imensa curiosidade 🙂
    (Entretanto vou ver se publico a minha historia, está dificil escolher a receita!!)
    beijinho*

    Gostar

  13. Olá Ana ainda estou deliciada com o teu bolo… mas que coisa boa! Deve ser divinal. Sinto-me frustada por não conhecer a tua convidada, mas afinal em que mundo vivo eu?!! Tenho que a conhecer primeiro antes de abrir a boca e dizer alguma asneira :). E já que queres condidar muitos mais chefs, porque não me ofereces um post!? Ando tão desmotivada que nem me apetece escrever. Entraremos em contacto, sim?! 😉 Brincadeira 🙂 Só mostras o que és e és uma pessoa muito vivida e experiente no mundo da culinária. Não esperaria nada melhor do que isto 🙂

    Beijinhos com amizade 🙂

    Gostar

  14. Parabéns pela tua participação neste desafio tão interessante. Também tenho aprendido muito com estas vossas “visitas”. Este Bolo é dos que mais aprecio: tem chocolate, é fofo e molhadinho, tem uma óptima cobertura…uma dádiva dos anjos! Vou levar a receita, claro.
    Um Bolo e uma Visita de 5 estrelas. Adorei a imaginação, o texto e a receita. Parabéns! Bjs. Bombom

    Gostar

  15. Perfeito Ana! Que belíssima participação, os meus parabéns. Conseguiste transportar-nos até vós, quase que vos vi a preparar o bolo, com tanto carinho e cumplicidade. A Julia Child é um marco sem dúvida, e uma inspiração.
    E o bolo magnífico. A delicadeza e o poder do chocolate envolveram esta surpreendente visita. Adoraria ter partilhado uma fatia convosco, e uns dedos de conversa.
    Um beijinho.

    Gostar

  16. Ana!
    É mesmo um bolo digno de uma rainha. Mas eu que, apesar de plebéia, também adoro a mistura do chocolate com amêndoa, não vou resistir e vou presentear-me com um bolo destes qualquer dia.
    Grande convidada e grande festa. Adorei!
    Bjnhos

    Gostar

  17. Fiz este bolo ontem e é maravilhoso!!! De uma leveza e sabor incríveis. Só não fiz a cobertura porque, enfim, o verão está aí à porta, embora chova torrencialmente lá fora hoje 😛

    Este bolo é um daqueles exemplos em que se pode usar a batedeira para misturar a farinha, não é, Ana? Só agora estou a ver o video, devia ter visto antes mas já sabes que, vindo de quem faz 0,5kg de arroz para um pacote de natas, não dá para ter grandes expectativas de fazer tudo como deve ser…eheheheh. Foi para o caso de teres esquecido, entretanto!

    Gostei do pormenor da Julia Child fazer, exatamente, o que todos nós fazemos em casa ao rapa-tachos 🙂

    Gostar

    1. Andrea,
      Nunca me esqueci do meio quilo de arroz, até traduzi para o viking que tb se fartou de rir…embora eu bem saiba que ele era bem capaz de fazer o mesmo 🙂
      Penso que neste caso realemnte não faz mt mal usar a batedeira, mas por pouco tempo, como viste não é bem um bolo que cresça mt e tal… Fico feliz por ter corrido tão bem 🙂 O meu irmão tb já fez e adorou a receita.
      Obrigada por me ires dando notícias tuas 🙂

      bjs bjs bjs

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s