Ana - cozinheira · bebidas · bolos e sobremesas · Cremes, molhos, gelados e mousses

Uma semana cheia de mudanças e um pouco de conforto para o meu viking

Eu sabia que era inevitável.
Admito de depois do choque da notícia me comecei a preparar, a convencer de que eu tinha de mudar. “O restaurante não é a tua casa”, “Isto é um emprego não é uma missão”, “deixa de trabalhar horas extras, deixa de fazer turnos de 15 horas sem uma pausa”, “há tantas coisas que queres fazer e nunca tens tempo, aproveita agora”.

DSC_0110
A trabalhar no restaurante há tanto tempo e salvo os dias em que alguém esteve doente, fui poupada ao turno da noite excepto em Setembro.
A partir desta semana deixo os almoços e começo no turno do jantar.
Sou uma pessoa optimista, penso que ter os dias livres representa mais tempo para passear, ler, para o blogue, para testar receitas em casa.
Sou positiva, já não preciso de me levantar todos os dias às 5.30 a.m., apanhar o autocarro às 6.20, começar a trabalhar às 7 da manhã. Deixo a responsabilidade de ter de receber e conferir mercadorias, desempacotar caixas e caixas de alimentos, ter a comida pronta para o staff do hotel, para o serviço de almoço….
Sei que o chefe que vai tomar conta do almoço tem trabalhado de noite desde que começou connosco há quase um ano. Sei que é justo, sei-o, mas tenho medo.

DSC_0105
Receio o estado em que a cozinha vai estar quando eu começar o meu turno porque a verdade é que este chef é o tipo mais desorganizado e porquinho que conheço na cozinha.Receio perder o contacto com o que se passa no hotel durante o dia.
Mas nada é pior do que deixar de ter tempo para estar com o meu viking. Porque a verdade é que ele me deixa a dormir quando sai para o trabalho, e quando eu volto do restaurante ele já está deitado.
Penso muitas vezes se deveria ter continuado a trabalhar num infantário, se deveria deixar este emprego e procurar outro com horários mais estáveis, onde eu pudesse estar em casa todas as noites, onde não trabalhasse todos os sábado e tivesse um dia de folga numa quarta-feira.
Mesmo com todo o apoio do mundo do viking sinto-me culpada, quase como se o tivesse enganado. Porque a verdade é que ele conheceu uma professora, apaixonada por Literatura Medieval, com cabelo longo e mãos bonitas, e passados onze anos tem em casa uma mulher que chega a casa (quando chega) a cheirar a comida, coberta de cortes e queimaduras.

DSC_0107
Não me interpretem mal, não tenho do que reclamar, e não sou mulher para perder tempo com auto comiseração, mas quando estou no trabalho (que na verdade é o meu passatempo), e recebo uma mensagem do marido: “amor, devias estar em casa há três horas”, sinto um aperto no coração.
No fundo o que preciso é de tentar equilibrar melhor o trabalho com a vida privada, aprender a valorizar melhor o que realmente importa.
Hoje neva, está frio, ideal para nos metermos na caminha com chá, livros ou um filme e os nossos meninos. Eu trabalho até às onze da noite, e ao meu viking que vai passar o serão sozinho com três gatos, deixo-lhe estes potinhos de chocolate e uísque.

DSC_0118

Potinhos de chocolate com espuma uísque (não gosto muito desta palavra em português…uísque…soa estranho não?)

Esta é mais uma receita que se faz em minutos, eu faco estes potinhos quando tenho o forno quente depois de o usar para outros cozinhados. (160°C) Podem ou não usar a baunilha ou o uísque, claro.

Ingredientes: (6 potinhos, eu uso chávenas de café)

• 100 g de chocolate amargo
• 100 ml de leite
• 1 ovo
• 1 colher de sopa de sopa de uísque
• Extracto de baunilha

Para a espuma

Ingredientes:
• 1,5 dl de leite
• Uísque
• 1 colher de chá de café solúvel
• 1 colher de sopa de açúcar

Preparação:
Levem a levantar fervura o leite com o uísque e a baunilha. Deitem a mistura sobre o chocolate picado. Misturem, acrescentem o ovo batido, encham as vossas chávenas ou potinhos e colo-quem-nas no forno. (Aquecido a 160°C).
Desliguem o forno e deixem a porta semi-aberta.
Continuem com a vossa vida. Quando o preparado dos potinhos tiver solidificado um pouco coloquem-nos no frigorífico.

Mesmo antes de servir preparem a espuma aquecendo todos os ingredientes e batendo-os com uma varinha mágica.
Deitem a espuma quente sobre os potinhos frios e sirvam imediatamente.

17 thoughts on “Uma semana cheia de mudanças e um pouco de conforto para o meu viking

  1. Então mas para fazer o turno jantar tens de entrar a seguir ao almoço para fazer a preparação, organizar o que o porquinho (lol como é que isto se diz em sueco, mesmo?) desorientou e deixar novamente tudo em ordem antes de saires, não? Isso também vai dar muitas horas…
    Tem calma, eu sei que quando a gente faz uma coisa que gosta muito (ao ponto de lhe chamares ‘passatempo’) acabamos por nos sentir culpadas mas se o viking-mais-que-tudo te vir assim feliz acredito que isso ajude a suportar as tuas ausências. Compensas depois. Já viste bem o que já caminhaste? Um dia destes, quando menos esperares estás a fazer brunches noutro lado 5* 🙂

    Gostar

    1. Olá Catarina!
      tens picado muitos legumes? 🙂
      A hora de entrada depende, eu claro já tenho um monte de horas extra e estas duas primeiras semanas vou comecar mais tarde, 5, 6, e termino entre as 11 e a 1 da manha. (há um chefe de ligacao que comeca logo depois do almoco e termina comigo).
      O chef porquinho, LOL, só agora é que vi que realmente lhe tinha chamado isto no blogue, porque na cara dele é todos os dias, anda sob controlo, espero!
      Hoje o head-chef telefonou e a primeira coisa que lhe perguntei foi se a cozinha tinho sido limpa. Ele disse para telefonar ao outro chef e falar com ele just in case. Vamos ver….

      Gostar

  2. Ana, julgo que te é mais complicado fazer uma maior separação dado que o teu trabalho é a tua paixão. Mas não te deixes embrenhar e quando deres por ti já não consegues apanhar o fio à meada.
    Tenta a todo o custo um equilibrio porque é ele o que permite que sejas feliz, sem culpas.
    Quanto aos potinhos são, sem sombra de dúvida, uma excelente forma de te redimires 🙂

    Gostar

    1. Su, Obrigada pelos conselhos, olha que os levo mt a sério. Admiro-te mt porque com marido, trabalho e 3 meninos tao novinhos…. e ainda conseguires esticar o tempo para o blogue o ballet, os teus projectos de fotografia, e agora a mudanca!!
      Fico a torcer para que tudo corra pelo melhor.
      Muitas saudades SU, de verdade.

      Gostar

  3. Uns pontinhos magníficos, embora não goste de uísque e, como tu, nem da palavra, por isso a escrevo sempre em inglês, lol.
    Quanto ás mudanças, entendo o “medo”, especialmente se o Chef que te vai passar o serviço é como descreves, mas pelo que tenho lido aqui e sabendo o quanto és determinada e empreendedora, verás que rapidamente estarás, de novo, como peixe na água.
    Quanto ao resto, só tens de fazer o exercício e pensar: Serias feliz a voltar a trabalhar no infantário?…
    Então não penses mais nisso e sê feliz!!
    Um beijinho grande,
    Lia

    Gostar

  4. Oi. um alô brasileiro de quem gosta da cozinha Sueca e tem interesse nos vikings e na sua história!. Antes de ler o que escreveste aqui já havia pensado que deverias estar fugindo de um casamento que decerto é ruim. Morar no trabalho como fazes é sinal que dentro de casa é um inferno e dai fizeste uma escolha. Ou talvez viver ai é tão caro que as pessoas não tem direito a vida própria. Aqui no Brasil teu vinking já teria duas louras na cama há muito tempo, podes ter certeza.Não entendo como ele aceita isto. Não tomes por mal o que te falo, estou fora da tua vida e penso com base no que conheço. Acredito que não irás gostar do que te digo, mesmo assim já que tu mesma disse que estás entre o céu e o inferno nesta empreitada de trabalho versus lar…toma minha opinião como de uma velha metida apenas. Um abraço, aproveite a vida porque quando menos se espera ela foge entre os dedos e nunca mais volta.. : )

    Gostar

    1. Lise, obrigada pelo comentário e bem-vinda à Padaria.
      Pensei em nao aprovar o seu comentário e responder-lhe em privado, mas quem tem a porta da sua vida aberta como eu tenho através deste blogue, sujeita-se a ouvir ou ler o que n quer.
      O meu marido e eu estamos juntos hà 11 anos, vivemos juntos desde há 10, casados há 5.
      Nao somos infelizes, bem pelo contrário. Gostamos um do outro o suficiente para respeitarmos e apoiarmos as escolhas que cada um de nós faz. O meu marido nunca deixou de passar dias inteiros no golfe só porque eu nao pratico este desporto, nem eu deixei de sair com as minhas amigas porque ele nao gosta de converseta de mulheres.
      Antes de comecar esta carreira fui professora mais de 15 anos. Antes de voltar à escola e me tornar chef dava aulas na Universidade.
      Foi gracas ao apoio moral e tb financeiro do meu marido que pude deixar de trabalhar e voltar à escola.
      Como chef estou no início da minha carreira e tenho de fazer como todos, alguns sacrifícios. O meu head-chef pode ir para casa às 2 da tarde se lhe apetecer, nós nao podemos.
      Só passei uma noite no hotel a trabalhar, chego muitas vezes tarde a casa sim, mas qd aqui estou o meu marido, que me foi buscar ao emprego e já está a dormir, e os meus gatos sao a minha prioridade.
      Mais, o meu marido e os chefs que trabalham comigo conhecem-se bem e ele está muitas vezes connosco na cozinha. O meu head chef já ofereceu uma garrafa de uisque ao meu marido, nós qd viajamos trazemos sempre qq comida para os meus colegas.
      O meu marido orgulha-se de mim, de eu qs aos 40 anos ter comecado uma carreira nova do zero, de ter lutado, de ter conseguido um bom emprego, qd tantos chefs com anos e anos de experiencia estao no desemprego.
      É verdade que nem sempre é fácil, é verdade que qd estamos na caminha domingo cedo e tenho de substituir um colega doente o meu viking se aborrece. Mas compreende, e quer acima de tudo ver-me feliz.
      Só para terminar eu nao “durmo” no trabalho, é apenas uma expressao…como dizer, como eu e mts chefs dizem “sou casada com a cozinha”. tenho a sorte de ser independente financeiramente, e mesmo que nao fosse há neste país apoios para pessoas em situacoes dificeis que querem o precisam de sair de casa.
      Sou uam mulher feliz, tanto na minha vida privada tanto na minha carreira, e sem um destes dois aspectos nao me sentiria completa e realizada.
      Trabalhei muito muito muito para aqui chegar, sacrifiquei muitas horas de descanso de tempo com o meu marido a minha família com os meus amigos, mas nao voltaria atrás, nem o meu viking o permitiria.

      Gostar

      1. Olá Aninha, se me permite chamar você assim.Ana era o nome de minha bisavó. : )
        Nossa, não quis julgar você ou seu esposo, mesmo porque não sou ninguém mesmo. Fico só na net lendo receitas de todos lados, vendo filmes, escrevendo algum conto, lendo sobre espíritos e paranormalidades, crimes estranhos, suicídios, coisas que estão na historia ou lendo as noticias do Brasil, que podes ter certeza são muito ruins sempre.
        Meu país virou o lixo dos lixos!
        Eu achei pelo que eu li que você parecia muito triste por ter de trabalhar tanto e tentar conciliar muitas vezes o não conciliável. Tenho muita pena das pessoas que trabalham assim, como escravos!
        Eu sempre entendo tudo errado sobre as pessoas e por isto não falo nada com ninguém há anos.
        Um dia vou ser só olhos, sem ouvidos, boca ou dedos podes ter certeza.
        Como eu te disse sei o que é necessidade, porque muitas vezes a comida é muita curta aqui em casa a ponto de tudo ficar vazio mesmo.
        Fiz um perfil falso no Face uso a imagem de um artista e fco olhando as fotos dos outros, o que dizem, só isto, não me meto com ninguém. Não tenho nenhum amigo real ou virtual , nada mesmo.
        Eu fiquei muito impressionada de você ser uma professora universitária de Literatura Medieval. Nossa, acho isto isto algo tão importante, porque só pessoas MUITO EDUCADAS chegam até onde você foi. Estar cozinhando me parece jogar diamantes no lixo, você é diamante querida!
        Mas se você gosta disto é o que interessa.
        Sabe, eu peço desculpas a você por ter te escrito aquilo, porque notei que você se aborreceu e eu realmente não queria isto de modo algum.
        Sou uma pessoa fechada, não falo com ninguém fora minha irmã, não saio de casa, moro só na net , evito sempre que alguém me veja ou sequer escute minha voz. Sou um fantasma por opção própria.Realmente eu e pessoas sempre nos estranhamos, é culpa minha porque eu mesmo já tinha me prometido há muito tempo NUNCA MAIS FALAR com ninguém,, e isto também é Não teclar nada, não dizer NADA NADA. Que chato eu ter te incomodado, mas juro pra você que nunca mais vou mandar nada ou vir aqui.Por favor não publique isto e se puder exclua o que escrevi. Não vai ler nenhuma besteira minha mais, te prometo. Boa sorte e seja sempre feliz. : ) Não me mande nada por favor, me esqueça e me perdoe pela minha ingerência sem querer na sua vida.

        Gostar

  5. Não ía comentar, mas vi o teu desabafo no FB e tive que vir aqui dizer que te admiro profundamente. Admiro a coragem com que deixaste uma vida segura e arriscaste tudo para fazer aquilo que amas acima de tudo. Eu tb sou professora, tb há 15 anos (a caminho dos 16), e apesar de não ter uma vida fácil nem segura (efeito secundário de viver em Portugal, não é?), não tive ainda a coragem de a deixar para me dedicar à cozinha. O meu blog (até tenho vergonha de lhe chamar isso) é mais um livro de receitas público, porque não tenho tempo nem gana de lhe pegar a sério. E o teu viking só pode amar-te tão profundamente (ok, mais) como eu te admiro, por te ter apoiado em toda esta aventura. Continua a partilhar conosco a tua vida, há sempre por aqui mais quem goste do que quem critique! Beijo!

    Gostar

  6. Querida Ana, bem sei que tipo de vida é essa, tens sorte que o teu Viking vai sendo compreensivo!
    Mas tenta relaxar um pouco, e dedicar mais tempo às tuas outras paixões 🙂 afinal a vida é para ser vivida e apreciada.
    Acredita, um ritmo de trabalho assim só dá cabo da saude, eu que o diga 😉
    Cuida de ti*
    Abraço de força***

    Gostar

  7. Olá Ana
    Sigo o teu blog há algum tempo, ainda antes de te dedicares à cozinha profissionalmente. Foi a Catarina G., minha amiga, que me deu a conhecer este blog fantástico, onde não só temos o privilégio de ler as tuas receitas, como também acompanhamos alguns pormenores da tua vida na Suécia. Deixa-me dizer-te que é sempre um prazer ler os teus posts e apesar de não ter o hábito de comentar, desta vez gostaria de dizer que admiro muito o teu trabalho.
    Obrigada pelo blog e pelas tuas partilhas. Continua sempre.
    Ana Luísa

    Gostar

  8. Só pra incomodar de novo – eu não disse que vc e seu marido eram infelizes, eu desejo que sejam sempre felizes, deixa que de ser infeliz seja sempre eu de me meter e não se fazer entendida.Foi um erro falar com outra pessoa e isto NUNCA MAIS vai acontecer mesmo. Era só isto. Felicidades p/vocês.

    Gostar

  9. Acho que o teu Viking vai sempre gostar de ti, independentemente de teres mudado um pouco (ou bastante). Mas a verdade é que és feliz e isso vai deixá-lo também muito feliz. Mas atenção, é mesmo preciso equilibrar a vida profissional com a pessoal. Eu sei que o teu trabalho é como se fosse também o teu hobbie, e por isso a distinção não é muito fácil, mas eu acho que hoje em dia as pessoas passam demasiado tempo a trabalhar, para ganharem bem menos e ainda por cima a maioria é super infeliz com pouco tempo de qualidade na bagagem. Gostava que as coisas fossem diferentes e que a nossa sociedade (portuguesa) tivesse um estilo mais nórdico. Ou talvez eu tenha que me mudar para esses lados…

    Gostar

    1. Vocês faziam bem em vir apra aqui. na a´rea do teu rapaz ha sempre necessidade de trabalhadores, entrando num grupo como o scandic, tens sempre garantia de trabalho e salário no fim do mês… pensem nisso, cá vos espero.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s