A Pastelaria · bolinhos e bolachas · bolos e sobremesas · Heston Blumenthal · Restaurantes

Receitas perdidas, grandes listas e mais Heston

Sou como já vos disse, viciada em fazer listas. Faço listas para tudo, de uma ida ao supermercado, às tarefas domésticas, livros para ler, planos para o fim de semana, itens dentro da mala quando viajamos, e receitas para publicar na Padaria.

dsc_0036

 

Eu ao contrário da maioria dos bloguers que conheço, cozinho para publicar em vez de publicar o que cozinho.

dsc_0041

Na minha lista de futuros posts da Padaria há agora 57 entradas, e embora queira muito publicar muito, a verdade é que como me sabem me falta o tempo e a luz. Hoje é segunda-feira, o meu único dia livre desde terça-feira, amanhã regresso ao restaurante.

dsc_0038

Uma das receitas há anos em lista de espera são estes biscoitos de caraway (sementes de cominhos) com ganache de earl grey. Foi, lembrar-se-ao, a pré sobremesa que comemos no Dinner by Heston Blumenthal em Londres. Como na altura vos contei  foi um almoço memorável e podem ler os dois post que escrevi sobre este dia aqui e aqui.

dsc_0042

A receita destes biscoitos faz parta da versão da Trifle de HB e vem no seu livro In search of Perfection. A receita de ganache foi adaptada do Livro de receitas do Fat Duck.

dsc_0035

 

Biscoitos de Caraway (sementes de cominhos)

Ingredientes:

  • 150 g de manteiga sem sal
  • 100 g de açúcar
  • 50 g de farinha de amêndoas
  • ½ colher de chá de sal
  • 1,5 g de fermento em pó
  • 125 g de farinha
  • sementes de uma vagem de baunilha
  • 10 g de sementes de cominhos ligeiramente tostadas
  • 45 g (3) gemas de ovo

 

Preparação:

Batam a manteiga e o açúcar durante 5 minutos. Juntem os ingredientes secos e misturem até bem incorporados. Acrescentem e misturem bem as gemas.

Embrulhem a mistura em pelicula a derente e levem ao frio durante pelos menos uma hora.

Aqueçam o forno a 150C.

Coloquem a massa entre duas folhas de papel vegetal e estiquem-na até obterem uma espessura de 2 mm.

Levem ao congelador até a massa estar completamente gelada

Transfiram  a maas para um tabuleiro, retirem a folha de papel superior e levem ao forno durante 10 minutos ou até a massa estar durada.

Retirem do forno e cortem os biscoites com um cortador circular.

Deixem secar completamente os biscoitos antes de os guardarem numa latinha, ou de os servir nesta sobremesa.

 

Ganache de Earl Grey

 

Ingredientes:

  • 5 dl de natas
  • 250 g de chocolate 64%
  • 1 colher de sopa de chá earl grey ou 5 pacotinhos deste chá.

Preparação:

Levem ao lume as natas e o chá até levantar fervura. Retirem do lume, tapem a panelinha e deixem a fazer uma infusão.

Piquem entretanto o chocolate finamente.

Retirem os saquinhos ou passem o chá por um passador de rede fina.

Voltem a aquecer o chá e quando levantar fervura deitem-no sobre o chocolate. Misturem até obterem um creme homogéneo. Dividam o preparado em tacinhas e guardem no frigorifico até servir.

5 thoughts on “Receitas perdidas, grandes listas e mais Heston

  1. Ana querida,
    Cá eu só faço listas para o supermercado e mesmo assim, esqueço-me sempre de algo, lol.
    Bem me lembro desses teus posts e da descrição desse almoço memorável, inclusive do famoso ananás…
    Olha, sempre pensei que caraway seeds eram sementes de alcaravia e sempre assim o traduzi e cumin seeds, sementes de cominho… agora deixaste-me baralhada…
    Bom, mas traduções à parte, adoro o sabor típico destas sementes e adoro esta sobremesa. Tenho o livro do Perfection, mas nunca comprei o das receitas do Fat Duck, pois nunca achei que seria possível replicar algo desse livro, lol.
    Em relação ao bule/chaleira, comprei em Londres, no Liberty London, ou melhor, a minha irmã ofereceu-me. É da Falcon Enamelware e tinham imensas cores. Ambos vendem on-line . Espreita e vê se é viável encomendares. Por mim tinha trazido um de cada cor. Adoro!!!
    Em relação à Taberna do Mercado, ainda não te tinha respondido. Olha, amei a comida, o espaço e o conceito e aquela coentrada com choco é de babar!!! Não gostei do serviço. Muito frenético e stressante. Fiquei cansada e stressada de tanto ver os empregados a correr pela sala de um lado para o outro. Achei o serviço tipicamente português, ou seja, muita correria, mas pouca produtividade se é que me entendes e como eu e quem estava sentado na minha mesa, reparámos que outros comensais, noutras mesas, estavam também incomodados com tanta correria e gritaria…
    Pode ter sido do dia, mas hoje em dia, nada justifica esse tipo de serviço caótico e desorganizado, especialmente em espaços onde os preços não são propriamente peanuts…
    Beijinho Ana,
    Lia

    Gostar

  2. Não sou nada de fazer listas e ele há dias em que I could really spank myself por não as fazer. Se fizesse, poupava-me cargas de trabalhos que nem te passa!! Mas népias, se me passa pela cabeça ir fazer uma lista de seja o q for – até das compras!! – entre ir buscar um papel e uma caneta, que pode consistir tão somente no esticar a mão para apanhar os ditos, há qq outra coisa que se mete de permeio, isto é certinho, e acabo por esquecer lista, esquecer tudo…
    Esta ganache com earl grey soa-me mesmo muito bem, só tinha feito com lavanda, e andava com uma de chá de amoras pretas atravessada, mas agora que vejo com earl grey parece-me que me apetece mais!! Tem graça que eu vivi estes anos todos convencida de que a maioria dos food bloggers – pelo menos aqueles que eu sigo!! – cozinham mm para publicarem no blog e n o contrário, sendo q até chegava a sentir um je ne sais quoi de vergonha por publicar cenas que faço para o jantar cá de casa, assim pratos do dia a dia e corriqueiros. Afinal estava eu enganada lol!!
    https://bloglairdutemps.blogspot.pt/

    Gostar

  3. Olá Ana,
    já lá vai o tempo em que conseguia levar a vida sem listas… hoje em dia nem pensar. Tenho consciência plena que quanto mais usar listas e menos a cabecita, pior o problema, mas já me rendi. Valem-me as novas tecnologias, e nas coisas do dia-a-dia recorro ao telefone e ao Google Keep para tomar nota de quase tudo… no ao que ao blogue diz respeito, quem me dera que a minha lista tivesse só 57 entradas… aqui há dias ainda fiz uma “limpeza”, mas continua gigantesca…
    Há algum tempo atrás li num post da Helena Gama do blogue Sabores de Canela, que primeiro imaginava um cenário, um styling e depois então a receita…na altura confesso que não consegui compreender, mas hoje, consigo perceber perfeitamente as palavras dela. Ainda não estou nesse patamar (nem sei se alguma vez chegarei lá, mas também não é o ponto). Na altura eu publicava o que ia acontecendo/cozinhando na minha cozinha, hoje em dia claramente cozinho para o blogue. Não quero com isto dizer que não se come o que publico, pelo contrário!, mas a prioridade foi claramente invertida…

    Falando da tua receita..embora os biscoitos tenham muito bom aspeto, fiquei foi de olho no ganache, que deve de ser mesmo muito bom.

    Beijinhos!
    Marta

    Gostar

  4. O tempo faz falta para qualquer tarefa, mas pronto, uma pessoa adapta-se àquele que tem. Também sou pessoa de cozinhar para publicar, acho que não cozinhava metade das coisas que cozinho se não tivesse um blog (mas isso é também porque descubro novas receitas através dele) 😛
    Ah, e listas são a melhor coisa de sempre! A sensação de riscar um item é *fantástica* 😀
    Sabes qual coisa também é fantástica? A cremosidade dessa ganache! A sério, fiquei parva a olhar para o ecrã 😀 E as bolachinhas têm ar de ser a coisa mais viciante de sempre 🙂

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s