A minha vida na Suécia · A Pastelaria · bolinhos e bolachas · bolos e sobremesas · desafios receitas · Natal

Dia das Anas e o nosso Mjuk pepparkaka

Nasci nos anos setenta e, como quase todas as mulheres da minha geração, chamo-me Ana.Chamar-se “Ana” nesta década terá sido como ter o nome “Maria” no tempo das nossas mães.

dsc_0314

“Ana” na verdade não queria dizer muito, era apenas uma introdução para o nosso verdadeiro nome: Cristina, Mafalda, Isabel, Catarina, Rute, Margarida, Paula, Teresa, Sofia… (quem adivinha  que nome me calhou?)

dsc_0319

Companheiras Anas, dia nove de Dezembro é na Suécia o dia em que se festeja o nosso nome, e por a marca mais famosa de pepparkakor se chamar Anna, este é também o dia dedicado a estas bolachinhas.

dsc_0318

E para celebrar e participar no nosso grande bake off deste mês, preparei um bolo com o sabor das pepparkakor que se chama mjuk (macio) pepparkaka.

DSC_0317.jpg

Decorei a obra com umas bolachinhas feitas por mim, e aqui vamos mesmo dizer que o que conta é a intenção, porque honestamente, eu não sei como até ao fim deste mês tenciono fazer de decorar uma casinha de gengibre a sério e com um molde feito por mim.

dsc_0316

Embora mal se percebam os bonequinhos são: o meu Viking, eu num vestido de princesa, (o cortador é tao bonito mas….), a nossa casinha, corações, uma árvore de Natal, um bonequinho de neve, e os nossos quatro meninos (incluímos o nosso Lasher que está no céu.)

dsc_0312

Fiz este mjuk pepparkaka pela primeira vez ainda vivia em Portugal e é um dos bolos favoritos da minha mana.

DSC_0315.jpg

A receita é muito fácil e deixa-nos a casa toda a cheirar a Natal.

dsc_0311

Esta receita faz um bolo que serve 15 pessoas, eu fiz apenas metade da receita. Como sempre nos livros de cozinha suecos a receita vem com quase todos os ingredientes em decilitros em vez de gramas. A receita que indico deve ser cozida em formas de 26 cm de diâmetro. Se não tiverem duas formas podem fazer um bolo maior e cortá-lo em mais camadas, ou cozer o bolo em várias vezes.

Mjuk pepparkaka 

Ingredientes:

  • 225 g de manteiga
  • 5 ovos
  • 2 ½ dl de açúcar
  • 1 ½ dl de acuar mascavado
  • 4 ½ dl de farinha
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 2 colheres de chá de gengibre ralado
  • 2 colheres de chá de canela
  • 1 colher de café de cravinho moído
  • 1 pitada de sal
  • 2 dl de crème fraiche
  • 2 dl de maçã ralada
  • 1 colher de sopa de casca de laranja ralada
  • manteiga para untar a forma

 

para decorar:

 

Preparação:

Untem as formas ou forma e reservem, liguem o forno a 170C.

Derretam a manteiga e deixem arrefecer.

Batam os ovos com os açúcares.

Peneirem todos os ingredientes secos.

Noutra tigela misturem a manteiga derretida  com o crème fraiche.

Acrescentem estas duas misturas ao preparado  de ovos e açúcar alternando entre secos e molhados J

Deitem a mistura na forma(s) e levem ao forno por aproximadamente 30 minutos se estiverem  a cozer esta quantidade de massa em duas formas. (façam o teste do palito no centro do bolo.)

Depois de cozido, frio e desenformado, recheiem e decorem o bolo a vosso gosto com o crème Chantilly e as bolachinhas de gengibre

5 thoughts on “Dia das Anas e o nosso Mjuk pepparkaka

  1. Eu nem vou adivinhar que Ana és porque já sei, lol!!! Companheira Ana, sexta lá estou eu a celebrar, se bem que a mim NUNCA ninguém me chamou Ana a não ser a malta com quem convivia em Manchester.O bolo está super bonitinho, e as bolachas tb, aliás o teu vikig está super fiel, juro!!! Achei um máximo mesmo!

    Gostar

  2. Olá Ana 🙂
    Apesar de não responder por Ana, também eu sou Ana, apesar de ser da década de 80 🙂
    Uma dúvida… Como é que “peso” o açúcar e a farinha em decilitros? Posso usar a embalagem do crème fraiche?
    Beijinhos

    Gostar

    1. Sim é como qd usamos cups. Há tb umas medidinhas que têm por exemplo 1 dl 1/2 dl. Ê uma medida de volume, por isso qq coisa que tenhas com a capacidade de 1. Dl serve 😘😘😘

      Gostar

  3. Olha, sendo tu uma Ana dos anos 70, eu arriscaria em Ana Cristina…
    Quanto ao bolo, com essa combinação de sabores, já me seduziu e muito!!
    As bolachas…
    Ana, amanhã se leres o meu post e em especial a parte das (notas), perceberás que não estás sozinha na arte de decorar bolachas (lol).
    Um dos truques que aprendi neste livrinho que uso agora para tudo o que é bolachas de gengibre, é o de congelar a massa depois de cortados os moldes, pois não expandem muito depois, quando estão no forno.
    Outro dos truques da autora, é o de não trabalhar muito a massa e não adicionar farinha na altura de esticar. Eu só sei que antigamente ficava-me tudo desformado depois de ir ao forno e agora, aplicando estes truques, consigo formas perfeitas. A decoração com icing, essa é que já é outra conversa…
    Beijinhos e bom fim de semana linda,
    Lia

    Gostar

  4. Eu acho as tuas bolachinhas extremamente apetitosas e a cor agrada-me pelo que adoraria ter a receita 😀
    Quanto à casinha de gengibre… não importa que fique perfeita e ver o resultado no final, desde que se aguente em pé é mais do que satisfatório 😉
    Grande beijinho

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s