A Pastelaria · bolos e sobremesas · Cremes, molhos, gelados e mousses · desafios receitas

Bolo Medovik, desabafos de bloguer e mais um desafio cumprido

Participar em passatempo e desafios tem sido um dos meus aspetos favoritos de manter há tanto tempo um blogue. Não me refiro aqui a passatempo em que temos de gostar de páginas, partilhar posts, ser seguidor etc para nos podermos habilitar a ganhar um prémio. Isso são concursos. (nada contra!)

dsc_0457

Adoro ser desafiada a testar uma receita nova, ou a criar uma nova versão de algo que já preparei inúmeras vezes. Puxar pela imaginação para usar de forma diferente um ingrediente, ou preparar uma receita de raiz, define a paixão pela cozinha.

Há anos este tipo de desafios tinham dezenas e dezenas de participantes todos os meses, não eram precisas medalhas nem taças, o prémio  era podermos participar, apoiar o projecto de de outro bloguer, e aprender.

dsc_0458

Penso que esta vertente dos blogues de culinária se tem vindo a perder, até os daring  bakers que eram um comunidade enorme, estão moribundos.

dsc_0461

O que mudou ao longo do tempo com  a nossa comunidade? Alguns blogues evoluíram, os seus autores abraçaram também outros projectos, alguns ficaram simplesmente abandonados como uma cozinha onde já não se prepara comida.

dsc_0463

Não quero parecer saudosista mas tenho saudades desses tempos. De quando os autores de blogues passavam mais tempo a escrever os seus posts ou a cozinhar do que a promover o seu espaço pelas redes sociais.

Estará o meu blogue obsoleto, contarão mais o número de likes que tenho no facebook do que os meus posts e receitas?

Talvez.

dsc_0465

Assim como assim continuo teimosamente a seguir o meu  caminho, e a participar sempre que posso nos passatempo de outros blogues.

Um dos meus favoritos é o Sweet World que nesta edição decorre em casa da Lia e tem como tempo o bolo Medovik.

Admito que à primeira vista me pareceu um pouco complicado por ser feito em camadas, mas olhem que até foi bem fácil e rápido de fazer.

dsc_0467

É um bolo russo de mel e tem uma história bem curiosa que também podem ler em casa da Lia.

Em relação ao vídeo que a Lia nos pede para seguir, fiz algumas alterações, e usei claro apenas metade da receita.

– as minhas alterações foram:

  • não cozi  a  massa em banho Maria
  • cozi a massa no forno espalhada num tabuleiro grande e cortei depois ao tamanho do bolo que queria fazer.
  • Com metade da receita fiz um bolo redondo com 12 cm de diâmetro e 5 camadas.

Algumas notas:

  • cortem o bolo assim que sair do forno
  • o creme de manteiga e leite condensado é mais liquido que um creme de manteiga vulgar e talvez vos pareça quando estão a montar o bolo que a coisa correu mal. Ignorem as vozes na vossa cabeça e continuem. Barrem o bolo como puderem e depois cubram tudo com as nozes e as aparas do bolo que vão tapar todas as imperfeições.
  • Nao imaginam o bolo maravilhoso que vão ter até cortarem a primeira fatia.

Muito obrigada querida Lia por mais este mês e parabéns até e à Susana pelo primeiro ano e sucesso do Sweet World.

Os ingredientes tal como nos indica a Lia sao:

  • 2 1/2 chávenas (cups) de farinha de trigo branca
  • 1 colher sopa de bicarbonato de sódio
  • 225g manteiga, amolecida
  • 1/4 chávena (cup) de mel líquido e claro
  • 3 ovos grandes
  • 1 1/2 chávenas (cups) de açúcar refinado branco
  • 1 chávena (cup) de nozes

para o recheio:

  • 1 lata de leite condensado cozido (doce de leite)
  • 113g manteiga, amolecida

Preparação:

Cozam a lata de leite condensado ao lume em muita água durante duas horas. Deixem-na arrefecer no frigorífico  antes de a abrir.

No micro-ondas derretam a manteiga com o mel e o açúcar.

Acrescentem a farinha, e os ovos e batam com a batedeira até ter uma massa homogénea. (entre a massa de bolo e de biscoitos).

Aqueçam o forno a 165C.

Espalhem a massa finalmente num (ou mais) tabuleiros de forno forrados com papel  vegetal bem barrados de manteiga ou spray.

Levem ao forno durante uns minutos, retirem assim que fique douradinho. Cortem de acordo com o formato de bolo que querem fazer.

Enquanto as camadas de bolo arrefecem, batam a manteiga com o leite condensado. (vai ficar mesmo liquido, não se assustem).

Na picadora triturem as aparas do bolo e as nozes.

Num prato montem o bolo atermando o bolo e o creme, e cubram também os lados.

Para terminar cubram todo o bolo com a mistura de nozes e bolo. Reservem no frio até servir.

8 thoughts on “Bolo Medovik, desabafos de bloguer e mais um desafio cumprido

  1. Parabéns Ana por pénsar assim, concordo com tudo o que diz,por isso deixei de seguir grande parte dos blogs que seguia neste momento sigo o seu e mais 3 ou quatro sou apaixonada por cozinha e pastelaria e adoro as suas receitas.
    Este bolo fez-me recordar um bolo que comi no restaurante sabores de goa em Lisboa que adorei (Bebinca das 7 folhas) mais uma vez parabéns pelo seu blog continue sempre assim😊
    Gina

    Gostar

  2. Pois é Ana, também eu sinto essa mudança e também tenho saudades dos comentários que se deixavam nos blogues que seguíamos. Continuo a seguir todos os blogues, mas a verdade é que raramente comento. A minha vida nos últimos 3 anos, especialmente a nível profissional, não me tem permitido dedicar-me ao blog como antes. Até já pensei em “despedir-me” dele, mas a verdade é que não tenho coragem de deixar um projecto tão meu e que reflecte um dos meus maiores gostos que é o de cozinhar e partilhar, de vez em quando dou-lhe um breve fôlego, depois deixo-o em banho-maria durante uns tempos. São opções que têm que ser feitas… Esse bolo ficou-me na retina assim que vi o desafio. será que um dia vou ter tempo para fazer todas as receitas que me deixam com água na boca e vou guardando pelo feedly e pelo pinterest?
    Beijinhos

    Gostar

  3. Obrigada eu querida Ana!!!
    Tal como tu, adoro um passatempo onde possa aprender algo, ou desafiar os meus limites.
    Por isso escrevi no meu post de fim de ano e repito, não fosse o SW, o teu Bake Off e o ingrediente do mês da Marta, e a blogosfera culinária, teria perdido o interesse quase por completo.
    Eu que publicava 3 vezes por semana, não tenho publicado quase nada, mas devido à época em que estamos e ao facto de ter cá a minha mãe desde o natal, o que altera completamente os meus hábitos e rotinas.
    Não só concordo com tudo o que escreves, como assino por baixo e na íntegra. Chegou-se à época em que os blogues de culinária não são mais que a fachada para os patrocínios e a porta aberta para alimentar o ego, os seguidores e os likes no instagram, onde tudo é tão natural e espontâneo, que só se publicam fotos no horário nobre (hora de ponta dos likes)… Que deprimente. A sério!!!
    O amor à cozinha e à culinária passaram a um patamar secundário…
    Enfim…
    Um beijinho e obrigada por este Medovik maravilhoso que me dá água na boca, pois o meu já desapareceu há tanto tempo…
    Lia

    Gostar

  4. Olá minha padeirinha mais linda,
    Concordo tanto com o que escrevestes.. Não sou pessoa de ficar agarrada ao passado, mas sou um bocadinho saudosista..e neste aspecto acho que sou muito :). Também tenho muitas saudades dos desafios, somente pelo desafio de nos superarmos, de apelarmos à nossa imaginação e criatividade, ou simplesmente para cozinhar…com o propósito de aprender ou somente cozinhar… afinal deveria ser esse o fio condutor…cozinhar por prazer?
    Mas isso têm-se vindo a perder claramente…
    Como diz a Lia, concordo com cada linha do que escrevestes e assino em baixo.
    Quanto ao bolinho, também já tenho o meu feito! Yehhhh. 🙂
    Ainda não provei, mas já está feito…vou ter de fazer as fotos de noite, coisa que não me agrada, mas não consigo de outra forma…a ver vamos.
    Beijinho enorme
    Marta

    Gostar

  5. Eu sou uma pessoa com blogue à menos de 2 anos e por isso acabei por entrar neste meio na fase das redes sociais e dos likes (infelizmente). Hoje em dia é mesmo só passatempos em que temos de ser seguidores e essas coisas todas que mencionaste infelizmente. Mas mesmo sendo desta geração nova de blogues, confesso que o que mais gosto mesmo é destes desafios em que não existe nada de prémios, apenas o prazer de ir para a cozinha e a vontade de nos desafiarmos a nós mesmos.
    Embora o tempo nem sempre permita que se participe, sempre que posso lá estou eu e neste Sweet World confesso que estive mesmo para não participar mas consegui e ainda bem que o fiz 😉
    Quanto ao teu bolo (espero que não te importes que te trate por tu), está lindo e realmente não é nada complicado de se fazer e no final, o sabor compensa todo o ligeiro medo de que algo correria mal 🙂
    PS: reparei que também existe aqui um desafio mensal, vou espreitar e ver se consigo participar 🙂

    Gostar

  6. Ui. A caixinha de Pandora que tu foste abrir!! Sou relativamente nova nisto dos blogs de culinária, mas ratazana velha nos blogs, já tive uns quantos e fui fechando por merdas e tretas. Mas quando dei por mim a apaixonar-me pelos blogs de culinária – eu, que sempre fui maluca por styling culinário e cenas assim!! – tinha uma lista (ok, maioritáriamente estrangeiros) de blogs que seguia religiosamente. Pareciam-me pessoas com tanto a ver comigo, com tanto para partilharmos e trocarmos ideais… ui, foi cá um balde de água fria! Poucas eram as q entravam num diálogo simpático ou se quer agradeciam comentários. Pródigos no uso das redes sociais, sim, verdadeiros pros nessas ondas. Mas eu insiti, achei sempre q havia ali chão para dar fruto, e seguia e teimava em deixar sempre comentários de apreço pelo trabalho desenvolvido, pq eu sou assim, uma idiota q gosta de apoiar o esforço e o talento alheio qdo acho q existe, e se n mo fazem a mim penso logo q é p falta de talento meu. Qdo n tenho nada de bom a dizer, calo, e assumo q os outros farão o mm. Mas essas pessoas, esses blogs, cada vez me parecia mais q iam tendo as rachaduras no verniz, e cada x mais me parecia q via ali pro detrás algo q n correspondia ao q passavam online: tudo era curado, tudo era estilizado e produzido de forma a criar um following, numeros, uma verdadeira “seita” de fiéis seguidores, mas depois n correspondia em nada ás pessoas reais q era longe das cameras e do blog. Foi triste, mesmo, deixei de seguir muitos desses grandes blogs estrangeiros, mas permitiu-me reconciliar-me um bocadinho com a blogosfera nacional – mantive-me longe destes por mto tempo devido a situações de bullying online e coisas do género, para mim a blogosfera portuguesa é muito podre, muito carregada de gente feia e com má onda, p isso fugi dela como o outro foge da cruz. Encontrei nos blogs culinários pessoas interessantes, pessoas com as quais me identifico, pessoas que me enchem a medida, sim, mas também encontrei, e MUITO, uma espécie de elite, onde não é qq um q entra, com necessidades de afagamento aos egos q a mim me deixam indisposta. Mas a verdade é q o mal até pode ser meu, q toda a vida me senti como se estivesse do lado de fora a olhar para dentro, género o conto do Andersen da menina dos fósforos. Adorei ler isto, adoro o aspecto deste bolo, mas a verdade é que eu, super hiper anti social como sou, raramente participo nestes desafios. Sim, deixo-me assustar pr muitas das coisas, um bolo destes n é para mim, conheço-me BEM, e sei q ia era stressar-me ao invés de me divertir. Desafio-me a mim própria até onde eu sinto q posso ir sem sentir q estou a exigir demais de mim, q me estou a fazer mal, por isso participo tão pouco de deasfios deste, e dos teus do Bake off tb. Lá vou mantendo presença no da Marta pq são ingredientes, sinto-me mais á solta e mais confiante, mas n quer dizer q n adore assistir aos outros. SOu voyeur, é isso q faço 😉
    https://bloglairdutemps.blogspot.pt

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s