Cevadoto de cenoura e parmesão e as boas intenções

Embora não seja pessoa de grandes planos, votos ou promessas no inicio de cada ano, acabo sempre por pensar em coisas que no principio de cada ciclo gostaria de concretizar.

dsc_0439

No meu blogue gostaria de partilhar convosco mais sugestões de receitas para clientes que seguem regimes alimentares diferentes, e mostrar-vos também um pouco mais do que se come aqui em casa.

dsc_0442

Eu não vivo claro está, de bolos, mousse, e creme patissiere. Na minha cozinha preparam-se essencialmente pratos vegetarianos, eu como peixe talvez duas a três vezes por mês, e para o viking ainda cozinho de vez em quando carne.

DSC_0446.jpg

Cresci como a maioria das pessoas da minha geração, a comer legumes cozidos em demasia, o acompanhamento obrigatório de peixe ou carne. E admito que foi só há poucos anos que me apaixonei por alimentos como couves ou favas, porque os aprendi a cozinhar decentemente. Tratar os vegetais como ponto fulcral dos nossos pratos, é mais do que uma tendência, uma questão de respeito pelos animais, pelo nosso planeta e pela nossa saúde.

A sugestão de hoje é um reconfortante cevadoto de cenouras e parmesão  que  faz as nossas delicias em dias mais frios e escuros.

dsc_0443

Podem claro substituir a cevada por arroz para risoto, (em casa uso carnaroli).

Cevadoto de cenoura e parmesão

Ingredientes: (2 pessoas)

  • 2 dl de cevada
  • Caldo de vegetais qb
  • 1 colher de sopa de crème fraiche ou manteiga (para finalizar)
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • O,5 cebola
  • Queijo parmesão
  • Sal e pimenta qb
  • 0,5 dl de vermute extra seco ( ou um pouco de vinho branco

 

Para o puré

  • 1 cenoura  grande
  • 0,5 cebola
  • 1 colher de manteiga

Para decorar:

  • Rebentos de beterraba
  • Cenouras em pickles
  • parmesão

 

Preparação:

Começamos com o puré:

Cortem a cenoura e a cebola em cubinhos pequenos (brunoise) levem ao lume com a manteiga e tao pouca agua quanto for possível para cozinhar as cenouras e concentrar o sabor. Temperem com sal e pimenta, misturem com a varinha mágica ou processador de alimentos e reserve.

Para o cevadoto:

Salteiem a cebola manteiga. Adicionem a cevada e o Martini. Deixem o álcool evaporar. Aos poucos vão acrescentando o caldo e mexendo de vez em quando ( eu prefiro agitar o tachinho)

Quando o cevadoto  estiver quase, quase pronto, retirem do lume, misturem o puré de cenoura, acrescentem um pouco de manteiga e queijo ralado, decorem com mais cenouras em pickles, rebentos de beterraba ou ervas frescas e um pouco mais de queijo. Sirvam de imediato.

4 thoughts on “Cevadoto de cenoura e parmesão e as boas intenções

  1. Olá Ana,
    adoro a tua sugestão. Embora se coma imenso peixe cá em casa, também os pratos sem proteínas de origem animal fazem parte do nosso quotidiano. Uso imenso a cevada, mas também lentilhas e outros menos divulgados. Hoje, por exemplo, vou fazer quinoa («quinoto») com bacalhau.
    Obrigada pela partilha.
    Abraço,
    Guida

    Gostar

  2. Querida Ana,
    Tão como tu, aprendi a gostar de determinados vegetais já adulta, pois a forma como a minha mãe os cozia, até à exaustão, não os tornava nada apelativos.
    Adoro cevada e adoro risottos alternativos e tenho um da Donna Hay agendado para breve, com quinoa e couves de Bruxelas.
    Levo esta tua sugestão, mas para fazer com grão de espelta que comprei. Depois mostro.
    Beijinho linda.

    Gostar

  3. Olá Ana,
    Em minha ainda se consome muita proteína animal, tendência que vou tentando inverter, lentamente, sem pressões.Como já disse por várias vezes, é uma ideia/opção/dieta que cada vez me atrai mais. Esta tua sugestão aparenta ser tão deliciosa. Vou levar comigo a receita.
    Beijinhos
    Marta

    Gostar

  4. OLha olha!!! ADORO cevada, agora tenho cá pearl barley assim mais branquinha que é uma delicia, é dos meus cereais de eleição, principalmente se cozinhada com feijão preto – go figure!! Também uso muito bulgur e trigo sarraceno, e agora comprei uns grãos de trigo que apesar de levarem imenso tempo a cozer e terem de ficar de molho overnight, são mm deliciosos. Mas bolas, não consigo prescindir da minha carnunça, sou mesmo um animal ahahahahah, para mim é snout to tail mesmo e adoroooo, desde cabeças de galo a figados de porco. E para te deixar ainda mais enojada: adoro legumes overcooked, principalmente ervilhas (mush peas rule!!) e bróculos… eheheheh!
    https://bloglairdutemps.blogspot.pt/

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s