A minha vida na Suécia · Ana - cozinheira

Mais devagar – menus e pronta para o baile.

Terão notado se me seguem mais assiduamente que durante as últimas semanas não tenho feito tantas publicações como habitualmente. A verdade é que desde a minha pausa mais ou menos forçada, tenho sentido necessidade de abrandar.

IMG_0022
Com a minha Lenore que não passa sem uma sesta no colinho

Começou durante os dias em que não fui trabalhar, nem literalmente fiz nada. Sem ler, sem computador, sem preparar receitas, arrumar a casa, sair, sem blogue ou restaurante, sem atender o telefone, sem planos ou listas.

(a servir comida sem parar desde as 6.30 da manha, até ao lanchinho depois de almoço. Compreendem porque por vezes não tenho vontade de fazer mais bolos e sobremesas em casa?)

Foi durante essa semana que senti algo diferente, algo de que não tinha sequer memória. Calma e silêncio. Calma, descanso. Tive por essa altura uma conversa séria comigo. É que a verdade meus amigos, bem o sabem, é que eu não sei descansar.

E não é apenas o trabalho, as dez horas de pé diárias no caos que é o restaurante do hotel. É ainda vir para casa, trabalhar mais, tratar das coisas que não fiz no hotel porque não tenho tempo de sair da cozinha para me sentar ao computador. É a gritaria, as máquinas o rádio altíssimo, o stress, a falta de sono.

Mas no tempo que tenho livre, em vez de fechar os olhos e descansar, tenho os meus dias regidos por listas e planos.  Exijo de mim mais do que me concedo, tenho para comigo uma exigência férrea. Hoje arrumo as gavetas, amanha escrevo dois posts para o blogue, tenho de planear a Páscoa, as receitas de Páscoa, atacar o mymaps das próximas férias, marcar o hotel, lavar a loiça, publicar, tirar fotografias….

(novo menu e dia de testes no restaurante. olhem a tristeza destas sobremesas…. volta Tom, precisamos de ti….)

Não me interpretem mal, adoro o meu blogue, escrever, partilhar as minhas receitas e viagens, os meus dias e desventuras, mas noto que ultimamente o faco por vezes com algum desânimo. Sinto que a Padaria tem de evoluir. O universo do blogues de culinário portugueses está lotado, e eu que o faço há tantos anos, acho-me não raramente  saturada.

O meu silêncio nas últimas semanas deve-se essencialmente a isso, um imenso cansaço, e a necessidade imperial de parar e repensar a minha vida e o futuro do meu blogue.Pode ser apenas uma fase, pode ser o inicio de uma alteração mais profunda na Padaria.

IMG_0016
Também nos divertimos muito, apesar de tudo. Sexta-feira durante o pequeno almoço fui chamada a uma das salas para grandes conferências que tinha sido alugada a aparentemente uma companhia que importa, (de outro sistema solar, certamente), roupas de “cerimónia”. Cheirava a naftalina e mau gosto. No mar de folhos, lantejoulas e rendas de cortinas, as minhas colegas e eu desencantamos este modelinho, todo ele feito em tecido forro de saia, nesta tom magnifico e muito discreto, ideal para mim.

Esta semana continua entretanto com os planos e receitas para a Páscoa, porque embora trabalhe sexta-feira santa, sábado e domingo, o almocinho de Páscoa, com as minhas duas sogras, é  este ano aqui em casa J

5 thoughts on “Mais devagar – menus e pronta para o baile.

  1. Ás vezes o que faz mesmo falta é parar e limpar a mente de tudo. Não sou grande formiga, sou mega preguiçosa, calona mesmo, diria até, mas sou de um perfeccionismo estúpido para comigo mesmo – e revejo-me em ti nisso, acho que és mega perfeccionista e super exigente contigo mesma, n digo q seja mau, nada disso, mas p vezes é estafante. Sinto, tal como tu, q a blogosfera está saturada, n só os blogs de culinária – nacionais ou não – mas todo e qq tipo de blog, há saturação de mercado, mesmo. P mim n passa p um repensar no futuro do meu blog mas sim p um repensar dos meus objectivos e acima de tudo da forma como me exponho e dou aos outros. Sinceramente, eu gosto mto deste blog, de aqui vir e ler as tuas aventuras, de ver as fotos das receitas, da tua naturalidade, da tua espontaneidade. Gosto acima de tudo de que este blog n seja curado, fabricado, n cheire a mofo e n soe a falso, a algo criado p agradar a gregos e troianos, que acaba por ser antisséptico e sem alma. Mas se sentes que tens de mudar, então tens de mudar, se sentes que tens de abrandar, ou parar, então isso é o que terás de fazer. O relaxar, o descansar, faz mais falta do que se lhe dá valor, é verdade, mas em pessoas cuja cabeça não pára nunca sei que é muito dificil. Espero q consigas chegar a um meio termo, a um compromisso contigo mesma, mas não te pires, please eheheheh
    https://bloglairdutemps.blogspot.pt/

    Gostar

  2. Subscrevo o que diz Ruth Miranda. Acrescento apenas que o seu blog não é só de culinária , é diferente de muitos outros. É sobretudo, uma partilha de vivências, estados de alma … Amelia Gostaria de continuar lendo-o mas se decidir interromper, para repensá-lo ou descansar, tem o meio apoio.

    Gostar

  3. Olá Ana,
    acho que posso dizer com alguma segurança que todos os blogueres sentem, a dada altura, o que estás a sentir. Eu já senti. Várias vezes. Penso muitas vezes se valerá a pena todo o tempo despendido, todo o tempo que retiro ao “quality time” com a minha família, o que deixo de fazer, etc etc. para manter o blog. E às vezes abrando. Acabo sempre por voltar. Se será sempre assim? não sei.
    Mas acho que é bom questionar-mo-nos.
    Quero acrescentar ainda que concordo com a Ruth, o teu blog não é só um blog de culinária, é muito mais, com uma personalidade muito própria, muito diferente. E que eu adoro.
    Beijinhos
    Marta

    Gostar

  4. Querida Ana,
    Acho bem que pares, que sintas o silêncio e a calma, mas daí a achares que a tua padaria precisa de evoluir,por amor de Deus!!!
    Se há blogue que não precisa de evoluir é o teu, pois o teu cantinho nãoé um cantinho de receitas de “restos de massa do jantar com cogumelos” DAHHHH!!!
    O teu blogue é um local de aprendizagem e de muita cultura culinária e informação util.Olha que sempre que faço pesquisas sobre algo, seja para traduzir para português, ou para exemplificar, o teu blogue aparece-me sempre, sempre nas top páginas de pesquisa e isso, para mim, é algo de fundamental!!
    O que estás a sentir neste momento, não é culpa tua, nem incapacidade ou necessidade de evolução do teu blog!! eésim e muito, culpa do deslumbramento de muitos bloggers, principalmente portugueses e da competitividade de se venderem por um frasco de especiarias…
    Olha, eu também já passei por isso e já houve alturas em que pensei “será que vale a pena este tempo todo que perco a escrever posts, editar fotografias, iritar-me com a luz, com a qualidade das imagens, etc.?”.Muitas vezes parei por uns tempos e até pensei em desistir,mas não consigo porque faço-o por mim e nãopelos outrospercebes? O blog é tipo o meu momento.Só meu e agora, finalmente, comecei a receber convites para criar receitas. PAGAS. Bem Pagas!!! nem queria acreditar nos preços propostos, pois sempre o fiz de borla, por prazer e para o blog…, e por isso acho que sim, acho que às vezes vale a pena investirmos no que nos dá prazer…
    Um beijinho querida Ana e espero que mudes de ideias e voltes a todo o gáscomo sempre fizeste.
    Já estou em pulgas para o tema do nosso próximo Bake Off…
    Beijinho,
    Lia

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s