Por aí

Edimburgo – Out. 2017- 1

Em nossa casa o recolher obrigatório é às dez da noite. A esta hora fecham-se os livros e apaga-se a luz. Há uns meses e já pronta a adormecer ainda disse ao viking. “estamos sempre a viajar para ver os teus concertos, nunca vamos a sítio nenhum para ver os meus.” – “queres ver quem?” – “os Placebo”.

IMG_8375.JPG

E foi assim que a voltámos a acender a luz e numa hora arranjámos bilhetes  que já estavam esgotados há meses, marcamos os voos e o hotel.  Eu já não dormi nessa noite.

Há muitos anos que não visitava Edimburgo, e embora  com apenas 48 horas para passar na cidade, comecei no dia seguinte a organizar o meu mapa  seleccionar os locais que queríamos visitar.Screen Shot 2018-01-04 at 17.29.05.png

Se pudéssemos teríamos viajado na quinta feira e voltado segunda, mas eu já tinha mais uma semana de férias pedidas para Novembro e não me pareceu que o HC recebesse bem o pedido para estar longe da cozinha com tao pouca antecedência.

Este primeiro post sobre a nossa viagem é o nosso pequeno guia para a visita relâmpago que fizemos à cidade em Outubro. Mas é claro que a grande especialista em Edimburgo é a nossa Lia que lá vive, eu sou apenas turista.

IMG_7446.JPG

Voos:

Partimos à hora de almoco sexta-feira de Copenhaga. Eu ainda trabalhei nesse dia até às onze da manha e fui directamente para o aeroporto, a cheirar  a cebola picada e a bacon.

Como tinhamos mesa marcada num restaurante para o jantar e tinhamos medo que o voo se pudesse atrasar, viajámos apenas com bagagem de cabine, mas com um saco de fim de semana extra vazio dentro da mala para a volta, caso, na eventualidade,    porque já sabíamos que o viking ia perder a cabeça com as compras de whisky.

Eu nao sou da brigada da moda e dos looks, mas desta vez até vos mostro a minha mala. Da zara homem, muito estilo vitoriana, imagino que seja parecida com as dos ladroes de campas ou a bagagem de fim de semana do Mr Hyde. 🙂

7AD267C8-EC64-4863-995D-4CFA847890DC.jpeg

Do aeroporto ao centro da cidade

Penso que a forma mais fácil e econômica de ir do aeroporto para o centro da cidade é de autocarro. Assim que se sai do edifício, à nossa esquerda, estão imediatamente os autocarros. Podem comprar os bilhetes numa casinha antes de entrarem no autocarro que parte a cada dez minutos, ou menos. A viagem demora cerca de 25 minutos. Vamos passando pelos arredores da cidade, as malas vão connosco, faz-se muito bem. Outro aspecto bom destes autocarros é que vão indicando as paragens e onde sair para as principais ruas e hotéis da cidade.

Alojamento

Como sempre procuramos um hotel central, limpinho e moderno. Temos poucas referencias de Edimburgo e quando isto acontece lemos todas as reviews dos hotéis do TripAdvisor, Booking, e Hotels.

Screen Shot 2018-01-05 at 13.53.07

Escolhemos o Double Tree by Hilton, city Center, entre o Usher Hall onde iamos ver os Placebo e pertinho da zona de pubs (que digo eu, o centro de Edimburgo é todo ele um pub), restaurantes, o castelo, a Royal Mile, igrejas e museus.

O hotel é grande, e embora esteja num edifício mais antigo, o interior é bem moderno e leve. E… com o check in oferem-nos também umas enormes bolachas de chocolate quentinhas.

Screen Shot 2018-01-05 at 13.58.25.png
fotografia dinktravel.com (esqueci-me de tirar fotografais no hotel…)

 

O quarto era também muito grande, casa de banho impecável, mas um pouco escuro.

photo9jpg

 

Comes e bebes

Bebida e comida nao vos falta nesta cidade onde foi inventado o famoso Mars Frito. (não perguntem). No mapa acima podem ver alguns locais onde estivemos, marcados a  cinzento, e outros que tinham boas avaliações ou que nos foram recomendados  também pela Lia e pelo meu mano que viveu durante um tempo em Edimburgo. Muito mais sobre comida e demasiada bebida nos posts seguintes.

Com tao pouco tempo ficou claramente muito que ainda queremos visitar. Toda a Edimburgo de Rebus, uma galerias, o mercado e restaurante que a Lia nos recomendou, Dean Village, Carlton Hill e Arthurs Seat…Moray Place… e isto era o que tinhamos marcado no mapa. Se no Domingo nos tivéssemos levantados às 7 da manha ainda tinhamos ido a Dean Village, mas as quantidades pantagruélicas de whisky e haggis dos dias anteriores não nos permitiram o feito.

No próximo post comecamos o relato da nossa viagem a Edimburgo com uma visista ao Aizle onde comemos a melhor refeição do ano. Até lá, Tìoraidh!

 

 

One thought on “Edimburgo – Out. 2017- 1

  1. Querida Ana,
    Numa próxima visita a Edimburgo não te escapas de uma refeição num dos melhores restaurantes de Edimburgo e arredores, o “Chez Lia” lol!!
    Tenho de ir conhecer esse Aizle pois não conheço nem nunca tinha ouvido falar e fiquei muito curiosa depois dos teus posts no insta.
    Temos também de marcar com antecedência e fazer uma refeição a 4 num dos restaurantes do Tom Kitchin que está agora a abrir mais um e que vou querer visitar sono.
    Fico à espera do próximo relato,
    Beijinhos querida,
    Lia

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s