Por aí · Restaurantes

Edimburgo V fósseis, cemitérios e mais haggis

E aqui está finalmente a última parta da nossa pequena visita à capital escocesa. Nao me canso de vos dizer que esta é uma cidade encantadora e que nós mal podemos esperar por voltar ao universo real do DI Rebus.

IMG_8378.JPG

 

Se este é  primeiro post que estão a ler sobre Edimburgo, vejam aqui as nossas anteriores aventuras.

Edimburgo – planos e guia prático

Edimburgo Jantar no Aizle

Edimburgo Gaitas, fantasmas e whisky

Edimburgo – IV – Whisky e Placebo

 

Acordámos Domingo como qualquer pessoa com a nossa idade e uma compulsiva  falta de juízo acorda, não preciso de vos dizer mais nada. Tínhamos felizmente na véspera preparado o nosso kit de sobrevivência aka pequeno almoço para manhãs difíceis. E depois desta primeira refeição e de muito café, lá saímos para explorar um pouco Edimburgo. Nao se via vivalma. Estaria toda a cidade a curar ainda a ressaca da noite anterior? Certamente. Mas nós tínhamos um cemitério e um museu para visitar.

IMG_7567.JPG
sim sao crips e Irn Bru, mas sugar free!

IMG_7564.JPG

A dreaded sunny day 
So I meet you at the cemetry gates 
Keats and Yeats are on your side 
A dreaded sunny day 
So I meet you at the cemetry gates 
Keats and Yeats are on your side 
While Wilde is on mine

the Smiths

O Greyfriars Kirkyard foi a nossa primeira paragem já com o viking a pedir mais comida, é um rapaz de muito alimento como sabem, e visitar cemitérios antes de um pequeno almoço a sério não ë para ele.

IMG_8377
Olha eu rampa acima com a cabeça enfiada no google maps

Este cemitério é mais conhecido pela estátua e lenda do cãozinho Bobby que, conta a história, passou catorze anos a guardar a campa do seu companheiro humano depois deste ter morrido.

IMG_8376

IMG_7563
Muitos pauzinhos deixados por visitantes para o Bobby poder brincar no céu.

Mas nós que ainda temos uma costela gótica, o que queríamos mesmo ver eram as campas gradeadas para impedir o roubo de corpos muito em voga no inicio do  sec XIX. Os corpos eram roubados e vendidos à escola que formava médicos. (era até uma boa causa)

IMG_7562.JPG
Podem ver os mortsafes à direita

Estas grades ou mortsafes eram alugados o tempo que fosse necessário  para o corpo se decompor o suficiente para perder o interesse dos ressurection men.

IMG_7560.JPG

IMG_7561.JPG

IMG_7565.JPG
A estátua do Bobby está fora do cemitério, a caminho do museu.

Esta conversa abre mesmo o apetite nao é? Vamos ao pequeno almoço.

O Tower Restaurant fica no andar superior do Museu da Escócia e serve também pequenos-almoços.

É um bocadinho….formal mas num sentido menos bom…. antiquado. Mas a vista sobre a cidade é um sonho.

IMG_7566.JPG

IMG_7568
Quem o vê tao elegante nem saberá que está na verdade a amaldiçoar as cervejas e o uísque da véspera

IMG_7570

Eu aprendei nesta viagem a gostar de papas de aveia, e pedi até a receita e a marca da aveia que usavam neste restaurante. Trouxe pacotes de aveia, na mala, para a Suécia.

Os ovos Benedict do viking estavam para o duro. E é isto que me irrita em certos restaurantes, puxam a cadeira para te sentares, colocam-te o guardanapo no colo, e cozem os ovos escalfados, e não foi propriamente um pequeno almoço barato… (são estes meus amigos as questões que afligem os pseudo-foodies como nós, terão de compreender.)

 

Também no topo do museu há um terraço fantástico de onde se vê toda a cidade.

IMG_7571.JPG

No Museu, que é enorme, podem acompanhar a história da Escócia e há também alas dedicadas à tecnologia, história natural, design, moda….  Até a ovelhinha Dolly lá está.

IMG_8374.JPG

há salas para a criançada, com exposições interactivas, uma barulheira de fugir….

IMG_7574.JPG

IMG_7585.JPG

IMG_7575

IMG_E7587

E com a nossa visita a Edimburgo quase a terminar fomos ainda almoçar! Desta vez o local escolhido foi o pub The Last Drop, o local indicado para quem começou o dia num cemitério. O pub fica no Grassmarket (que num domingo à hora de almoço é muitíssimo calmo), um antigo mercado e local de execuções.) A forca ficava de fronte para o local do pub, daí o nome “A última queda”.

IMG_8372.JPG

IMG_8371

Apesar da fama e nome o local é simpático e a comida boa e aconchegante. (e nao é caro)

IMG_7595
Haggis para mim e um hambúrguer para o viking….e cerveja claro ….

Eu gostei mesmo de haggis. Tanto que comi este prato duas vezes. Já procurei entretanto receitas de haggis vegetariano para poder fazer em casa, mas vou esperar pelo Inverno…..

IMG_7598.JPG

IMG_7591.JPG
gosto tanto da cor desta loja….. se pudesse pintava a minha casa toda em aqua…. (nao, nao pintava… mas se tivesse uma loja…)

IMG_7590.JPG

Depois de almoço fomos buscar as malas ao hotel e daí para o aeroporto, onde acreditem ou não, o viking ainda conseguiu comprar mais umas garrafas de whisky.

Edimburgo é uma cidade que realmente condiz connosco. Meio cinzenta, meio cenário de filme gótico, pequena o suficiente para não nos sentirmos sufocados por ela, grande que baste para nao sentirmos a falta de nada. Há museus bonitos, muita bebida e boa comida. As pessoas são de uma simpatia extraordinária.

Na nossa próxima visita quero conhecer a Lia, seguir as pegadas de Rebus, ir ao Arthurs seat, visitar a Scottish National Gallery, Dean Village…e voltar a comer no Aizle

Obrigada a todos por nos acompanharem, como sempre temos um mapa com todos os sítios por onde passámos e com algumas indicações sobre a cidade que podemos partilhar caso visitem Edimburgo.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s