Sem corações nem ailavius.

Para os que como eu têm a bênção de todos as noites levar para cozinha duas chávenas de chá vazias, para os que telefonam a dizer que já vão a caminho de casa e  perguntar se faz falta comprar alguma coisa, o dia de amanhã é  muitas vezes um dia como todos os outros. Com o conforto de saber que se tivermos um pesadelo alguém nos acordará, com a certeza de uma voz e presença constantes. Em nossa casa não celebramos o dia de São Valentim, o viking todos os anos compra corações de marzipan que comemos na cama a ver um filme. Não há grandes produções nem jantares românticos, fondue de chocolate ou garrafas de champanhe.

Quando temos quem nos dê a mão, esquecemo-nos com facilidade dos que não tendo a mesma sorte do que nós, passam este dia a ser constantemente relembrados de que estão sozinhos. E não me refiro obviamente apenas a quem ainda não encontrou a sua cara-metade. Se olharem à vossa volta, talvez vejam a colega cujo marido trabalha no Luxemburgo, o amigo que perdeu há pouco tempo  a namorada,  a vizinha a contar os dias para visitar o noivo nos Estados Unidos.

A minha sugestão é que com um pequeno gesto, animem amanhã alguém que saibam estar sozinho. Um presente para um amigo ou conhecido, um abraço feito de chocolate e frutos secos.

Estas barras de chocolate fazem-se em minutos e certamente com ingredientes que têm em casa: chocolate, frutos secos, especiarias, frutos cristalizados, um pouco de licor… Deixo a receita com os ingredientes e quantidades que usei, mas aqui  o limite é mesmo a vossa imaginação. Em vez de chili, talvez pimenta rosa, chocolate escuro com flocos de sal, um pouco de curry em pó, cubinhos de frutos cristalizados..

Como forma usei uma caixa de plástico, mas qualquer outro recipiente serve, umas forminhas de muffin de silicone também são boa ideia.

Se souberem e tiverem tempo aconselho-vos a temperar o chocolate, fica mais duro e brilhante. De outra forma, derretam-no em banho-Maria, ou no micro ondas.

Ingredientes:

  • 200 gramas de chocolate branco
  • 4 cm de chili vermelho fresco em rodelinhas
  • Frutos secos
  • Sementes, frutos cristalizados….

Preparação:

Derretam o chocolate. (Se estão a usar o micro ondas verifiquem a cada 20 segundos. Cuidado para não deixarem queimar o chocolate.)

Aromatizem o chocolate a vosso gosto. Deitem-no na forma e decorem com os ingredientes que escolheram. Coloquem a forma no frigorífico até o chocolate solidificar completamente. Desenformem-no (vai saltar da caixa, não se preocupem), coloquem-no num saquinho ou caixa bonitos e ofereçam-no.

Rochedos de Chocolate e Black Balsam

Vi há muitos anos no Livro de Bolos e Bolinhos da margarina vaqueiro, pela primeira vez a receita de Rochedos de Chocolate, chocolate, corn flakes e manteiga. A receita é simples mas o conceito e texturas pareceram-me tão saborosos e tentadores, que partindo da ideia base, tenho ao longo dos anos, vindo a experimentar várias combinações para a enriquecer.

Hoje partilho convosco uma das minhas favoritas, uma versão só para adultos, rica e muito aromática. Um prazer que se prova em casa dentada, a mistura das passas a pingar de Black Balsam, as texturas macias em contraste com o crocante das amêndoas e dos cereais, tudo envolvido num delicioso chocolate e no leve e final aroma a canela. A receita faz-se em  minutos, e se resistirem a devorar o seu resultado, estes rochedos são uma deliciosa e requintada opção para quem gosta de oferecer presentes caseiros.

Black Balsam é uma bebida feita  com base em vodka, e uma enorme variedade de bagas, plantas, ervas e raízes, tradicional na Letónia. Caso não encontrem esta bebida podem substitui-la por outra a vosso gosto, brandy ou até um pouco de vinho do Porto, parecem-me boas opções.

Ingredientes: (30 rochedos, 28… já comemos 2 ….26… talvez seja melhor fazer mais)

  • 250 gramas de chocolate escuro de boa qualidade
  • 40 gramas de manteiga
  • 50 gramas de corn flakes
  • 75 gramas de amêndoas lascadas
  • 0.5 dl de Black Balsam
  • 3 colheres de sopa de passas
  • 1 colher de café de canela moída

Preparação:

Coloquem as passas de molho no Black Balsam.

Derretam o chocolate no micro-ondas. Usem uma baixa potência e vão verificando a cada 30 segundos.

Misturem o chocolate com a manteiga, as passas e o Black Balsam, e a canela. Quando tudo estiver bem incorporado juntem as amêndoas e os corn flakes.

Com a ajuda de duas colheres de café, deitem o preparado em forminhas de papel. Deixem solidificar e guardem longe do vosso alcance  o quanto antes.

Bombons com açafrão e pimenta – Um presente para a minha tia

A minha tia faz anos e como não posso estar junto dela neste dia, envio-lhe daqui uma receita que preparei a pensar nela.

Já vos falei várias vezes da minha tia, a boleira-mor da minha família, criadora dos mais fantásticos bolos de aniversário para mim e para os meus irmãos. Bolos feitos sem formas especiais, nem massa de açúcar ou pasta para criar bonequinhos . Bolos como o meu adorado Vickie, que eu nunca cheguei a provar, e a Branca de Neve e os Sete Anões, com as figurinhas recortadas em massa de biscoito e delicadamente vestidas a creme de manteiga e glacé.

Mas mais do que fada do lar, a minha tia é uma super tia, não, é A Super Tia, não, a minha tia é mais do que tia. Ela faz o papel de mãe emprestada, irmã mais velha, confidente e voz do bom senso, treinador e cheerleader. No que nos diz respeito é imparável e nada a impede de nos defender e apoiar, sejam quais forem as circunstâncias.

Não me lembro de ouvir a minha tia dizer que algo feito por nós estava “mais ou menos”, “assim-assim”, “escapatório” ou “suficiente”, para ela todos os nossos esforços, mesmo os que acabam em inegáveis fracassos, são vitórias  dignas de celebração. E isto não se aplica apenas a escolhas e mudanças importantes na nossa vida.

Na última vez que estivemos em Portugal, combinei com a minha tia que faria um caril de frango como costumo fazer na minha casa. Fomos às compras, e embora não tivéssemos encontrado os mesmos produtos que uso aqui, abasteci-me de pasta de caril, arroz basmati e pão naan.

Distraída com a conversa, não provei  o molho até à altura de servir, e foi com horror que me apercebi de que a pasta de caril era mil vezes mais forte do que a  que uso, e que em vez de caril, tinha criado uma arma termonuclear. Perante o meu óbvio fracasso, a minha tia não desanimou, e embora imagino que depois de provar a minha “obra de arte”, lhe fosse difícil articular uma palavra,  entre  “está muito bom” e “ eu gosto muito de comida picante”, lá marchou orgulhosamente  com a travessa da minha vergonha para a casa de jantar, avisando, como quem não quer a coisa: “Este caril que a Ana fez é uma delicia,  está um bocadinho picante, mas é muito bom.”

Esta almoço serviu de inspiração para os bombons que vos apresento e que combinam o chocolate branco com o magnífico sabor  do açafrão e um levíssimo toque de pimenta-caiena. Aproveito também este post para participar no passatempo Chocolate e Picante: Um desafio de receitas com histórias dentro, promovido pela Suzana dos Gourmets {amadores} em colaboração com a editora Casa de Letras.

Para fazer os bombons usei formas próprias para chocolate, mas as pequenas formas de silicone, que usamos para fazer gelo, também servem. Se puderem e souberem é melhor que temperem o chocolate antes de o deitar nas forminhas, vão conseguir bombons mais brilhantes e estaladiços.

Ingredientes: (12 bombons, dependendo do tamanho das formas.)

  • 200 gramas de chocolate branco
  • 0,5 grama de açafrão
  •  1 pêra pequena
  • 40 gramas de açúcar
  • 1 dl de água (aproximadamente)
  • 1 folha de gelatina
  • 1 pitada de pimenta-caiena

Preparação:

Temperem ou  se preferirem, derretam o chocolate. Encham com ele  os moldes, certifiquem-se de que não há bolhas de ar, batendo com o molde na bancada um par de vezes. Virem as formas e deixem escorrer o excesso de chocolate. Limpem o chocolate que tenha saído de dentro das formas, e coloquem-nas viradas para baixo, num tabuleiro forrado com papel vegetal.

Para o recheio: Descasquem, limpem e cortem a pêra em pedacinhos pequenos. Levem a lume brando   todos os  ingredientes excepto a gelatina, vão mexendo até que a pêra esteja bem cozida.

Retirem do lume, acrescentem a folha de gelatina previamente amolecida em água fria, misturem bem e coloquem no frigorífico para solidificar.

Quando os moldes de chocolate estiverem completamente solidificados, encham-nos, não demasiado, com o recheio que deve estar frio. Fechem cada bombom com uma camada de chocolate derretido. Coloquem no frigorífico até o chocolate solidificar, desenformem com cuidado e sirvam.

Honeycomb – receita do Masterchef Australia e alternativas

 Sei que alguns de vocês também viram o Chef Gary Mehigan do Masterchef Australia transformar caramelo a ferver num rochedo crocante de caramelo, por isso aqui fica a receita com alternativas, caso não encontrem os ingredientes.

 

O efeito deste doce a que se chama Honeycomb “favo de mel”, consegue-se através da mistura de  bicarbonato de sódio com  açúcar a ferver. O dióxido de carbono que se solta desta combinação, fica preso na massa viscosa de açúcar   dando ao honeycomb os seu aspecto característico.

Gelado de baunilha com honeycomb e mirtilos

Como sempre deixo um alerta para os mais novatos no que diz respeito a trabalhar com açúcar. Uma queimadura de caramelo é bastante dolorosa, tenham cuidado!

  • Preparem todos os ingredientes antes de começarem a receita.
  • Crianças e animais fora da cozinha
  • Tigela grande com água gelada na bancada, caso haja um acidente.
  • Em vez do sistema “olhometro” para ver quando o açúcar está no ponto, podem usar um termómetro para açúcar. Para quem tem pouco prática é uma excelente alternativa pois evita que o açúcar passe do ponto e se queime. Para esta receita devem ferver o açúcar até que este atinja uma temperatura de 148 ºC. (Aqui podem ver e comprar um termómetro, em Portugal não sei onde se vendem. Atenção que este não é um termómetro de cozinha vulgar, os termómetros para verificar a temperatura da carne não servem para açúcar!)

A Receita do Masterchef Australia usa glucose líquida. Aqui encontramos este produto na farmácia e em alguns supermercados especialmente durante a época de Natal. A glucose líquda é uma espécie de xarope de açúcar que ajuda a controlar a cristalização do mesmo em preparados em que este é fervido. Como não sei se em Portugal se encontra facilmente à venda, indico outra receita em que a glucose líquida não é utilizada.

 

Honeycomb – Masterchef Australia

Ingredientes:

  • 365 gramas de açúcar
  • 140 gramas de glucose líquda
  • 110 ml de água
  • 1 colher de chá de bicarbonato de sódio

Preparação:

Forrem uma tigela grande com papel vegetal untado com óleo. (Eu nunca uso o papel e o honeycomb descola-se bem.)

Coloquem o açúcar a glucose e  a água numa panela, levem a lume forte até o açúcar estar dissolvido.

 Com um pincel molhado pincelem as paredes interiores da panela para evitar que o açúcar forme cristais. Não mexam o açúcar.

Quando o açúcar estiver completamente dissolvido, esperem até verem que vai formando bolhas cada vez mais pequenas e começar a ganhar um tom dourado. (temperatura 148ºC)

 Nesta altura adicionem o bicarbonato de sódio, mexam  rapidamente  e deitem a mistura na tigela previamente preparada. Deixem arrefecer por 45 minutos.

Honeycomb –  receita alternativa

Nesta receita, a que usei hoje, em vez de glucose líquida usa-se xarope dourado, melaço  ou até mel.

O modo de preparação é o mesmo do que a receita do Masterchef Australia.

Ingredientes:

2 colheres de sopa de água

2 colheres de sopa de xarope dourado, melaço ou mel

200 gramas de açúcar

1 ½ colher de chá de bicarbonato de sódio.

Bolinhas de chocolate e coco

Preparei-as há umas semanas quando recebemos para jantar um casal de amigos e servimos comida brasileira. A receita inicial é de brigadeiros, que eu nunca tinha feito, mas com alterações que lhe deram um toque especial e a transformaram de um docinho para festas de crianças, num delicioso e mais rico doce para acompanhar o café, e que nesta época substitui muito bem as trufas, impossíveis de fazer com tanto calor…Como é costume aqui na Padaria, só para adultos.
 
 
 

Ingredientes:

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 dl de leite de coco
  • 50 gramas de chocolate amargo de boa qualidade
  • 3 colheres de sopa de cachaça
  • Coco ralado para polvilhar
  • 1 colher de sopa de manteiga  para barrar o tabuleiro

Preparação:

Misturem o leite condensado, o leite de coco, o chocolate e a cachaça e levem ao lume, mexendo até que o preparado se despegue do tacho. Passem a mistura para um tabuleiro untado com manteiga e deixem arrefecer. Formem pequenas bolinhas, polvilhem-nas com coco  ralado,  e reservem no frigorífico até servir.