Coisas de bloguer e Mocha semifreddo

Sabemos que temos um problema com a nossa crescente coleção de props quando começamos a ter de comprar mais armários que alberguem  o número infinito de pratos, pratinhos, tigelas, paninhos, formas, batedeiras, jarros, colheres, chávenas, pratos de bolo e tudo o que se relacione com comida.

DSC_1140

Continuar a ler

Semlor 2015 – o primeiro dos sabores escolhidos pelos meus fregueses

Há uns dias pedi-vos que me ajudassem a escolher o sabor das semlor deste ano.
Ontem se me acompanham no facebook, viram a enorme semla que partilhámos no Ikea. Sei que em Portugal o Ikea também vende estes bolos, e deixem-me que vos diga que não se comparam nem de longe com a qualidade e sabor dos que fazemos em casa.

DSC_0032a
A receita que uso é muito simples e sempre a mesma, mas este ano adicionei gengibre e cardamomo à massa.
Podem ver a receita aqui.
O primeiro dos recheios deste ano é………
Creme de pasteleiro aromatizado com café.

E säo deliciosas! O viking, admito, não gosta de inovações no que toca a este tipo de bolos tão clássicos e pediu-me que também lhe fizesse as tradicionais semlor com massa de amêndoa e natas.
Ainda tenho imensas semlor, e vou publicar de entre as vossas sugestões, mais um ou dois sabores, por isso continuem a deixar as vossas ideias.

DSC_0035a

Já sabem que na Padaria há imensos posts sobre estes bolos suecos, basta seguirem os links deste post. (mais receitas, tradições e história das semlor.)

Não sei se repararam mas abri na barra acima um página “caixa de sugestões”, e que serve para os vossos pedidos de posts que gostariam de ver na Padaria. Vale tudo de arranjar peixe a fazer massa folhada, aspectos da Suécia ou da cozinha no restaurante, e até posts sobre as minhas facas como este que escrevi para a Catarina.

DSC_0038a
E sobre as semlor de hoje:

Vão precisar de: (6 semlor grandes ou 12 pequenitas)

Meia receita de semlor
Uma receita de creme de pasteleiro aromatizado com café.
Chantilly

Comecem por fazer as vossas semlor e deixem-nas arrefecer.
Façam o creme de pasteleiro misturando ao leite 2 colheres de chá de café solúvel. Podem se preferirem ferver o leite com grãos de café inteiros e depois passar o preparado por uma rede, mas não obterão a mesma cor linda de café com leite.

Cortem os chapelinhos e retirem o interior das semlor
Recheei-nas com com o creme de pasteleiro misturado com um pouco de chantilly. Cubram com mais chantilly, coloquem o chapelinho e polvilhem com icing sugar antes de servir.

Sobre regressos, blogues e coisas doces

Nem parece verdade mas a Padaria está aberta há mais de cinco anos. Estes foram também anos de muitas mudanças e aventuras na minha vida o que fez que com durante longos períodos esta casa esteve silenciosa.
A partir desde mês como sabem voltei a ter tempo para o meu blogue é um prazer voltar a estar convosco, ter o forno da padaria quente, ouvir a vossas vozes, ter clientes à volta das mesas.

DSC_0172

Pus também em ordem a minha pequena página do facebook e o nosso Convidei para Jantar voltou às nossas casas!
Apesar das mudanças no trabalho que me assustaram um pouco como todos sabem, tem sido um mês fantástico. Adoro voltar a ter tempo para escrever. Recomecei a usar a máquina fotográfica, a testar receitas para publicar, a responder a  e   mails com dúvidas e pedidos.
E acima de tudo posso finalmente visitar velhos blogues amigos, conhecer casas novas, e participar nas vossas festas e celebrações.

DSC_0169

O Ponto de Rebuçado faz dois anos e eu claro fiz-me convidada à festa da Maria João.
Para um blogue com um nome tão doce tínhamos que preparar algo especial e adequado ao título desta casa.

DSC_0176

 

Trufas de caramelo e praline de avelãs (versão adultos)

O mais complicado desta receita, se a quiseram fazer igualzinha à minha, talvez seja encontrar a pasta de praline, mas é um produto que podem substituir facilmente por qualquer coisa como Nutella 
Aqui em casa como sabem não há crianças, por isso juntei licor de café às minhas trufas, claro que este é um ingrediente facultativo.

Ingredientes:
150 g de chocolate de leite (usei Caramelia mas podem usar um chocolate de que gostem)
20 g de manteiga
30 gramas de pasta de praline
2 colheres de sopa de natas
Framboesas secas para decorar
1 colher de sopa de licor de café

Preparação
Piquem o chocolate. Derretam todos os ingredientes em banho-maria ou no micro ondas. (não deixem ferver a mistura)
Coloquem numa forma forrada com pelicula aderente. Reservem no frigorífico até solidificar. Cortem em cubinhos, decorem e sirvam.

Uma semana cheia de mudanças e um pouco de conforto para o meu viking

Eu sabia que era inevitável.
Admito de depois do choque da notícia me comecei a preparar, a convencer de que eu tinha de mudar. “O restaurante não é a tua casa”, “Isto é um emprego não é uma missão”, “deixa de trabalhar horas extras, deixa de fazer turnos de 15 horas sem uma pausa”, “há tantas coisas que queres fazer e nunca tens tempo, aproveita agora”.

DSC_0110
A trabalhar no restaurante há tanto tempo e salvo os dias em que alguém esteve doente, fui poupada ao turno da noite excepto em Setembro.
A partir desta semana deixo os almoços e começo no turno do jantar.
Sou uma pessoa optimista, penso que ter os dias livres representa mais tempo para passear, ler, para o blogue, para testar receitas em casa.
Sou positiva, já não preciso de me levantar todos os dias às 5.30 a.m., apanhar o autocarro às 6.20, começar a trabalhar às 7 da manhã. Deixo a responsabilidade de ter de receber e conferir mercadorias, desempacotar caixas e caixas de alimentos, ter a comida pronta para o staff do hotel, para o serviço de almoço….
Sei que o chefe que vai tomar conta do almoço tem trabalhado de noite desde que começou connosco há quase um ano. Sei que é justo, sei-o, mas tenho medo.

DSC_0105
Receio o estado em que a cozinha vai estar quando eu começar o meu turno porque a verdade é que este chef é o tipo mais desorganizado e porquinho que conheço na cozinha.Receio perder o contacto com o que se passa no hotel durante o dia.
Mas nada é pior do que deixar de ter tempo para estar com o meu viking. Porque a verdade é que ele me deixa a dormir quando sai para o trabalho, e quando eu volto do restaurante ele já está deitado.
Penso muitas vezes se deveria ter continuado a trabalhar num infantário, se deveria deixar este emprego e procurar outro com horários mais estáveis, onde eu pudesse estar em casa todas as noites, onde não trabalhasse todos os sábado e tivesse um dia de folga numa quarta-feira.
Mesmo com todo o apoio do mundo do viking sinto-me culpada, quase como se o tivesse enganado. Porque a verdade é que ele conheceu uma professora, apaixonada por Literatura Medieval, com cabelo longo e mãos bonitas, e passados onze anos tem em casa uma mulher que chega a casa (quando chega) a cheirar a comida, coberta de cortes e queimaduras.

DSC_0107
Não me interpretem mal, não tenho do que reclamar, e não sou mulher para perder tempo com auto comiseração, mas quando estou no trabalho (que na verdade é o meu passatempo), e recebo uma mensagem do marido: “amor, devias estar em casa há três horas”, sinto um aperto no coração.
No fundo o que preciso é de tentar equilibrar melhor o trabalho com a vida privada, aprender a valorizar melhor o que realmente importa.
Hoje neva, está frio, ideal para nos metermos na caminha com chá, livros ou um filme e os nossos meninos. Eu trabalho até às onze da noite, e ao meu viking que vai passar o serão sozinho com três gatos, deixo-lhe estes potinhos de chocolate e uísque.

DSC_0118

Potinhos de chocolate com espuma uísque (não gosto muito desta palavra em português…uísque…soa estranho não?)

Esta é mais uma receita que se faz em minutos, eu faco estes potinhos quando tenho o forno quente depois de o usar para outros cozinhados. (160°C) Podem ou não usar a baunilha ou o uísque, claro.

Ingredientes: (6 potinhos, eu uso chávenas de café)

• 100 g de chocolate amargo
• 100 ml de leite
• 1 ovo
• 1 colher de sopa de sopa de uísque
• Extracto de baunilha

Para a espuma

Ingredientes:
• 1,5 dl de leite
• Uísque
• 1 colher de chá de café solúvel
• 1 colher de sopa de açúcar

Preparação:
Levem a levantar fervura o leite com o uísque e a baunilha. Deitem a mistura sobre o chocolate picado. Misturem, acrescentem o ovo batido, encham as vossas chávenas ou potinhos e colo-quem-nas no forno. (Aquecido a 160°C).
Desliguem o forno e deixem a porta semi-aberta.
Continuem com a vossa vida. Quando o preparado dos potinhos tiver solidificado um pouco coloquem-nos no frigorífico.

Mesmo antes de servir preparem a espuma aquecendo todos os ingredientes e batendo-os com uma varinha mágica.
Deitem a espuma quente sobre os potinhos frios e sirvam imediatamente.