A minha vida na Suécia · A Pastelaria · bolinhos e bolachas · desafios receitas

Já a chamar a Primavera – bolachas decoradas com flores e dias em que nos surpreendemos

Estamos a chegar ao fim de Março e embora ainda com dias bem frios, chuva, e como viram no meu instagram, até neve, ansiamos pela primavera.

DSC_1181

Continue reading “Já a chamar a Primavera – bolachas decoradas com flores e dias em que nos surpreendemos”

A minha vida na Suécia · A Pastelaria · bolos e sobremesas

Bolo de Violetas para a Evelyn

Preparo todos os anos o bolo de aniversário da minha sogra. Os bolos são geralmente grandes e com alguma referência aos gostos pessoais da Evelyn.

Há uns anos fiz-lhe um bolo Ópera, no ano passado inspirada nas rosas amarelas que tem no jardim preparei um bolo de limao recheado com curd e coberto com rosas amarelas feitas de creme de manteiga. (há uma fotografia no instagram)

DSC_0756

Admito que raramente me aventuro no mundo dos bolos decorados .(no restaurante faço muitos mas esses não contam) A verdade é que embora siga imensos canais no youtube dentro deste tema, penso sempre que os meus bolos estão para o feioso e não tenho coragem dos vos mostrar. (esta semana vi um bolo tao bonito em casa do Célio que por pouco não me arrependi de escrever este post)

DSC_0758

Há umas semanas estava eu no almoço de Páscoa em casa da Evelyn, quando vejo numa moldura pendurada na parede da cozinha, uma fotografia do meu bolo de rosas do ano passado.

Eu já andava nervosa porque a minha sogra faz oitenta anos e vai ter uma festa de anos especial com um bolo feito por mim a condizer, mas pensar que o meu bolo torto acabaria numa moldura à frente das visitas que passam pela cozinha da Evelyn, deixou-me à beira do ataque de pânico.

DSC_0766

Cheguei nesse dia a casa já com um tema e inspiração, e no dia seguinte fechei-me na cozinha e fiz um bolo teste numa versão mais pequena e só com um andar.

Usei as flores do jardim da minha sogra, e neste caso quebrei uma regra da cozinha e decorei o bolo com flores não comestíveis. O bolo é aromatizado com licor de violeta, um presente que trouxemos para a Evelyn das nossas férias deste verão.

IMG_3728

Testei também fazer um bolo ombre, e até é bastante fácil.

Usei corante alimentar roxo e aconselho-vos se vao usar esta cor a que a comprem em gel ou pó já na cor desejada. (Pelo menos eu nao consigo fazer lilas ou roxo  partindo de outras cores, acabo sempre com um tom de castanho suspeito)

Usei chantilly para rechear e cobrir o bolo, mas é um creme muito leve e fofo e por isso as coberturas com creme de manteiga oferecem resultados mais perfeitos. Vejam a minha receita de creme de manteiga francês (mais estável) aqui, e a de creme de manteiga com merengue italiano aqui.

DSC_0768

A receita deste bolo é muito simples e escolhi uma massa que aguentasse esperar um pouco até poder ir ao forno. Receitas com claras em castelo não são uma boa escolha porque perdem o ar e volume.

Usei uma forma de 16 cm de diametro.(indico a receita para uma forma de 23 cms, se fizerem um bolinho pequeno como o meu usem meia receita)

Bolo de ombre de violetas para a Evelyn

Ingredientes para o bolo:

  • 230 g  de manteiga derretida
  • 400 g de açúcar
  • 2 dl de iogurte natural
  • 3 ovos
  • 250 g de farinha
  • corante alimentar roxo

Ingredientes para a calda de violetas:

  • 1 cálice de licor de violetas
  • 1 dl de agua
  • 75 g de açúcar

Ingredientes para o recheio e cobertura:

1 litro de natas

icing sugar (ao vosso gosto)

corante alimentar roxo

 

Preparacao:

Bolo:

Aqueçam o forno a 175C.

Barrem a forma e polvilhem-na com farinha ou forrem o fundo com papel vegetal.

Derretam a manteiga. deixem-na arrefecer um pouco e misturem-na com o iogurte e os ovos.

Numa tigela grande misturem os restantes ingredientes (excepto o corante) adicionem os ingredientes líquidos e batam até obterem uma massa homogénea. (não batam demasiado para não desenvolver o glúten da farinha, só até tudo estar bem misturado.)

Dividam a massa em tantas partes quantas querem ter cores diferentes no bolo.

Comecem por cozer uma parte sem cor. Adicionem o corante às outras partes e continuem a cozer uma cor de cada vez, terminando na mais escura.

Deixem arrefecer os bolos.

Para a calda de voleta:

Levem os ingredientes ao lume e deixem reduzir até obterem uma calda aromatizada. Caso ano queriam usar licor de violetas podem usar outro licor ou fazer uma calda simples.

Para o recheio e cobertura:

Batam as natas com o icing sugar e nao acrescentem ainda a cor.

Montagem:

Começando na fatia mais escura, montem o bolo pincelando cada fatia com calda de violetas e cobrindo com o chantilly.

Acrescentem um pouco de cor ao restante chantilly e cubram o bolo. Decorem com flores, guardem no frigorífico até servir.