A minha vida na Suécia · bolos e sobremesas · candy · comida sueca · desafios receitas · Natal · suecia

Arruma-se o Natal, a minha casinha e o nosso grande bake off.

Aqui em casa começaram as negociações. “Tiramos a árvore hoje?”, “Podemos esperar até ao fim-de-semana? E se as luzes nas janelas ficassem até Março?” penso que o viking anda às escondidas a desmontar o Natal, umas luzinhas a menos, uns bonequinhos desaparecidos.

dsc_0402

Continue reading “Arruma-se o Natal, a minha casinha e o nosso grande bake off.”

A minha vida na Suécia · A Pastelaria · bolinhos e bolachas · bolos e sobremesas · desafios receitas · Natal

Dia das Anas e o nosso Mjuk pepparkaka

Nasci nos anos setenta e, como quase todas as mulheres da minha geração, chamo-me Ana.Chamar-se “Ana” nesta década terá sido como ter o nome “Maria” no tempo das nossas mães.

dsc_0314

Continue reading “Dia das Anas e o nosso Mjuk pepparkaka”

Por aí

As nossas férias IV – Chamonix – frio, neve e o abismo

Leiam as anteriores partes da nossa aventura deste verão:

Parte I

Parte II

Parte III

Acho que nunca publiquei um post com tantas fotografias!

Acordámos quarta-feira, no quinto dia da nossa viagem, já em Chamonix. Como o meu mano vinha dormir connosco na noite antes da prova, tínhamos-lhe marcado um quarto ao lado do nosso, e escolhemos um hotel com piscina e  sauna para ele poder relaxar.

O nosso hotel.- fotografias do site.
O nosso hotel.- fotografias do site.

0411_ho_03_p_1024x768

 

0411_sp_00_p_1024x768

 

Para este dia tínhamos escolhido subir à Aiguille du Midi, e o Step into the Void.

IMG_2662

IMG_2671

IMG_2673

 A Aiguille du Midi é o pico que fica situado a 3842 metros de altitude no  massivo do Mont Blanc dos Alpes franceses, é o mais próximo que nos podemos aproximar do do pico do Mont Blanc se não formos alpinistas.

IMG_2674

IMG_2677

A subida é feita do centro de Chamonix em gondolas. È uma subida um pouco assustadora porque vamos literalmente pendurados por cabos a balançar no ar.

 

Para as crianças é especialmente difícil,  por isso não levem os vossos minis se lá forem.

IMG_7011.JPG

A vista depois da tormenta da subida é realmente do outro mundo, mesmo para mim que detesto neve.

IMG_7003.JPG

IMG_7007.JPG

 

 

Da Aiguille du Midi temos também acesso ao “Step into the Void”, com o qual o meu Viking estava a sonhar desde começamos a planear esta viagem.

IMG_7019.JPG

O“Step into the Void”  é um espaço com paredes e chão de vidro a uma altitude de 3842 metros. Por baixo do chão de vidro estão 1000 metros de abismo.

IMG_7018.JPG

IMG_7015.JPG

Eu admito que estava tão  gelada que talvez não tenha apreciado esta manhã  nos Alpes tao bem como se estivesse bem agasalhada. Valeu-nos a cafeteria onde ainda bebemos um café com leite antes da viagem de volta a Chamonix, onde estava  calor e imenso Sol.

IMG_7034.JPG

 

IMG_7059.JPG

IMG_7054.JPG

IMG_7037.JPG

Este era o dia antes da prova do Pedro e ele passou-o nos seus preparativos, nós depois de almoço e de um passeio por Chamonix fomos às compras ao Carrefour.

IMG_2684

IMG_7038.JPG
Chamonix – Agosto 2015 – 1 dia antes do TDS

 

Eu pronta para alimentar  o meu Viking e possivelmente o mano durante a sua prova comprei tudo desde chocolate para fazer chocolate quente, café, pão, fruta, nutella, doces, até sopas daqueles que se fazem na caneca.

Comprei até termos!

Fomos buscar o meu mano e regressámos ao  hotel para jantar e forçar o meu mano a descansar um pouco antes da prova.

Recolhemos aos quartos quase às dez da noite, o Pedro jantou frango com massa, sem molho, sem legumes, sem sobremesa. Eu para dar apoio moral comi apenas saladas. O viking comeu tudo a que tinha direito. Tinha de se alimentar porque ia passar as próximas trinta horas fechado comigo no carro Alpes acima Alpes abaixo.

IMG_2688
“Pedro, tens de descansar….despacha-te!”

No seu quarto o Pedro  fez connosco a sua mochila de apoio que nós íamos levar no carro, deu-nos os dorsais  de acompanhante, e preparou-se para o dia seguinte. (A preparação. desde colar a “tatuagem” com o percurso no braço, a fechar-se com a barbeadora na casa-de-banho e sair com menos pelos no corpo do que eu, a embrulhar-se numa fita adesiva, penso que para ajudar a suportar os músculos, demora horas e eu vou-vos poupar aos detalhes, e à carga de nervos que apanhei a ver o tempo que ele ia descansar a passar….)

IMG_2689

Eu voltei ao meu quarto à uma da manha, o Viking já a dormir.

O TDS a prova que o Pedro correu, começa cedo em Courmayeur em Itália e nós tentámos todos descansar tanto quanto possível, a grande aventura estava a aproximar-se.

A minha vida na Suécia · Cremes, molhos, gelados e mousses · gelados e mousses

Não tens frio?…. E o gelado que devia ser obrigatório comer às sextas-feiras.

Há dois anos que não vou a Portugal para o Natal, e à exceção das saudades da minha família que apertam por essa altura, ir a Portugal de Inverno não me faz falta  nenhuma.

A verdade caros leitores, é que ainda não aterrei na Portela e já estou a tremer de frio. Voltam a frieiras e as camadas de roupa em casa, dormir de meias, as toalhas frias na casa de banho, o frio ao sair do duche!

DSC_0520-2

A casa dos meus pais é confortável, cheia de radiadores, lareira, lençolinhos   de flanela! Mas não é a mesma coisa.

DSC_0517-2

 

“Não tens frio?” – Pergunta-me a família quando me vê de top e dedinhos dos pés de fora em Fevereiro.

Ah! As alegrias do aquecimento central!

DSC_0524-2

Como não temos frio em casa, ter de optar por chocolate quente e sopas de inverno por necessidade, é um problema que não se põe. O viking continua a beber cerveja, e eu quando posso e tenho tempo, faço gelados.

A receita de hoje é ideal para ser saboreada debaixo das mantas, ou não, numa sexta feira à noite preguiçosa enquanto vemos um filme.

DSC_0521

 

Fazer gelado em casa pode parecer complicado, mas de facto é um processo simples e rápido. Podem preparar esta receita ainda que não tenham sorveteira em casa, basta que coloquem o preparado no congelador e o vão batendo  de vez em quando para evitar que ganhe muitos cristais.

DSC_0523-3

Como já vos disse, a cremosidade dos  gelados e sorbets depende da quantidade de gordura, açúcar e álcool das receitas. Se optarem por usar apenas leite, ou natas magras, se cortarem na quantidade de açúcar da receita vão obter um gelado mais parecido a um bloco de gelo.

DSC_0528-2

Se vão por exemplo servir este gelado num jantar e querem prevenir que derreta rapidamente acrescentem ao preparado uma folha de gelatina demolhada. (O  gelado que eu faço é só meu e do viking e é conido directamente  da caixa…ah!)

 

 

Gelado de pipocas e caramelo salgado

 

Ingredientes:

1 pacote de pipocas de micro-ondas

50 g de açúcar

30 g de manteiga

1 pitada de sal

 

Para o gelado

4 gemas (usem as claras para por exemplo fazer macarons)

125 g de açúcar

2,5 dl de leite

2,5 dl de natas

 

Preparação:

numa panela grande derretam o açúcar e a manteiga em lume brando até fazerem um caramelo dourado, salpiquem com sal.

Acrescentem as pipocas já preparadas e misturem bem.

Retirem  as pipocas suficientes para decorar (1/4 do pacote)

Levem de novo a penela ao  lume, acrescentem as natas e o leite.

Entretanto batam as gemas com o açúcar.

Quando as natas, o leite e as pipocas levantarem fervura, tirem do lume, cubram com pelicula aderente e deixem a infusão descansar 30 minutos.

 

Passem o preparado por um passador de rede fina, juntem as claras e levem ao lume até atingir a temperatura máxima de 85°C, eu tiro o meu do lume aos 82°C.

Se a temperatura ultrapassar os 85°C as gemas começam a coagular e o gelado vai saber a ovos mexidos.

Se não têm um termómetro, basta ir testando se o creme está pronto passado o dedo nas costas da colher de pau até notarem que a marca do dedo permanece uns segundos.

 

Retirem do lume, passem o preparado por um passador de rede fina, esfriem e gelem seguindo as indicações da vossa sorveteira o como vos indiquei acima.