pão, sourdough · Uncategorized

400 posts e a perfeita receita para festejar

Ena 400 posts!

(bem sao mais, apaguei uns quantos durante estes seis anos.)

E bem sei que para a maioria dos bloggers 400 não é um grande número, mas tendo em conta todo o tempo em que a padaria esteve fechada e o tamanho de cada post que escrevo, já tenho aqui material para um novo Guerra e Paz.

DSC_0626

Hoje foi o meu dia de folga, mas como sabem tive de ir ontem  Domingo ao restaurante. Ainda como muitos telefonemas do trabalho, estou a passar um excelente dia, em casa no quentinho, forno ligado, a testar novas receitas e uma das sobremesas do dia dos namorados.

Se não trabalhasse, viveria feliz assim? Na minha casinha com os meninos à espera do viking?

DSC_0614.jpg

Já estamos em Fevereiro, e eu ainda com as semanas que tenho tido no restaurante consigo ir cozinhando em casa e actualizando a Padaria. Se chegarmos assim a Abril está o ano salvo. 🙂

Esta semana tenho uma reunião com o HC e assim que acertámos os detalhes volto para vos contar as grandes novidades no meu trabalho.

Hoje para festejar os meus 400 posts. As 400 vezes que vocês aqui vieram ler os meus desabafos e disparates, como não podia deixar de ser na nossa padaria, uma receita de pão.

DSC_0625

Para esta receita usei o meu muito velhinho starter, a quem chamo Brites.

Podem encontrar aqui na Padaria a forma de se iniciar um starter/isco para pão feito sem fermento aqui e aqui. Há também imensas receitas deste tipo de pão.

Se nunca tentaram fazer este tipo de massa talvez seja mais fácil seguir esta receita de isco, é a Brites que ainda tenho no frigorífico. Nunca mais vão  querer outro pão. Se precisarem de ajudem ou tiverem dúvidas, basta que me contactem. 🙂

DSC_0621

Para hoje Sourdough com cenouras e cominhos. (sei que esta especiaria não agrada a muitos, mas combina na perfeição com a cenoura, experimentem.)

Pão sourdough com cenouras e cominhos 

Ingredientes:

  • 150 g de starter bem alimentado à temperatura ambiente
  • 300 g de puré de cenouras
  • 1 colher de sobremesa de sal
  • 1 colher de café de cominhos
  • farinha qb

 

Método:

Na véspera tirem o vosso starter do frigorífico e alimentem-no uma ou duas vezes.

Cozam 5 cenouras em água e sal e passem-nas com a varinha mágica como se fosse uma sopa.

Quando o vosso starter estiver pronto para trabalhar, misturem-no com o puré de cenouras, sal, cominhos e farinha suficiente para poderem amassar.

Deixem levedar perto de um radiador se estiver muito frio, ou se preferirem levedem a massa por duas horas e coloquem-no no frigorifico até ao dia seguinte.

Coloquem a massa num cesto para levedar o pão, ou num qualquer cesto ou tigela coberta com um pano. Deixem levedar mais duas horas.

Aquecam  o forno a 200C.

Virem a massa   num tabuleiro do forno quente ou usem uma pedra de pizza.

Coloquem o pão no forno e atirem também com meio copo de água para dentro do forno para criar vapor e tornar o pão mais estaladico.

Passados 15 minutos, baixem a temperatura para 160C e cozam o pao durante mais 30 minutos ou até estar cozido. (94 a 97C, ou quando soar “oco” se lhe dermos umas palmadinha na parte de baixo.)

Deixem o pao  arrefecer antes de o fatiarem, é difícil bem sei, mas vale a pena esperar.

.

 

 

 

 

 

Ana - cozinheira · cremes, dips, snacks e molhos salgados · pão, sourdough · Uncategorized · vegetariano

O desbalçando de sábado e uma das entradas que servimos

Antes de começar, relembro que estão a decorrer os passatempos convidei para jantar e vida de blogger, vejam as datas limite na barra à direita.
Poderá haver um sábado mais complicado do que o jantar dos maçons de que vos falei há umas semanas?
Sim. Mais difícil do que um banquete de três pratos para 150 pessoas no edifício dos maçons, é um buffet para 80 directores do grupo scandic que em vez de fazerem a sua festa num hotel com uma cozinha em condições, decidiram alugar a sala de festas da loja maçónica e obrigar-nos a trabalhar numa cozinha minúscula e sem condições.

DSC_0001a

Continue reading “O desbalçando de sábado e uma das entradas que servimos”

Convidei para jantar · pão, sourdough

Convidei para Jantar – Dead Can Dance

A sétima edição do Convidei para Jantar, decorre até dia 16 em casa da Vera nos desafiou a que nos sentássemos à mesa com um dos nossos ídolos musicais.

Os bilhetes para o concerto foram comprados  em Fevereiro, em minutos, enquanto víamos  o aviso de “esgotado” a aparecer em várias cidades escolhidas para esta turné.

Um concerto dos Dead Can Dance em Paris e uma semana de férias na cidade. O viking e eu, sem cozinha, livros, uniforme, exames, sem trabalho nem preocupações. Os dias que antecederam o concerto foram passados em museus e passeios pela cidade, deliciosa comida, a imprescindível visita à Ladurée,  e ceias de baguetes  queijo e vinho tinto no conforto do nosso quarto enquanto se faziam planos para o dia seguinte.

Na véspera do concerto, e depois de uma manhã passada no Centre Pompidou, parámos nos Halles para  o obrigatório saque à Fnac.A mesma Fnac onde passadas duas horas nos vimos frente a frente com Lisa Gerrard e Brendan Perry.

À distância de uma mesa Lisa Gerrard torna-se ainda mais encantadora, quase etérea, a mesma voz, o mesmo sorriso quase tímido e nervoso.

Lisa Gerrard e o meu viking. Nota-se muito a nossa excitação? 😉

Gostava de os convidar para jantar connosco, talvez apenas um chá, pão, um pouco de doce de maçã. Uma refeição leve depois do concerto. O convite que nunca fiz. Gaguejo em vez disso palavras de circunstância,  o tempo passa sem que tenhamos dado por isso. Agradecem a nossa presença. Partimos encantados. “Até amanhã”.

A receita de pão com Filmjölk foi-me dada pela Christine, uma das professoras do meu curso. Podem substituir este produto por iogurte. Como sabem o sabor do anis e da erva doce é bastante intenso, por isso se não são particularmente fans destes aromas, usem outras especiarias de que gostem mais.

(Quarta-feira passada tivemos o nosso primeiro exame e por isso não vos tenho vindo aqui contar as novidades. Entretanto fui tirando algumas fotos nas cozinhas grandes que partilharei convosco ainda talvez esta semana.)

Pão de filmjölk e sementes de girassol da Christine ( 1 pão de forma)

Ingredientes:

  • 1,5 dl de farinha de trigo
  • 2 dl de flocos de aveia
  • 1,5 dl de farinha de trigo integral
  • 1 dl de sementes de girassol
  • 0,5 dl de farelo
  • 1 colher de sopa de anis seco
  • 1 colher de sopa de erva doce
  • 1 colher de chá de bicarbonato
  • 1 pitada de sal
  • 1,5 dl de mel ou melaço
  • 3,5 dl de iogurte líquido
  • Passas, figos secos, amêndoas… (facultativo)

Preparação:

Aqueçam o forno a 150ºC.

Forrem um forma de bolo inglês com papel vegetal.

Misturem todos os ingredientes secos. Acrescentem o mel/melaço e o iogurte. Misturem bem  todos os ingredientes sem bater. Deitem o preparado  na forma e levem ao forno durante aproximadamente 50 minutos, ou até o pão estar cozinhado. (Usem o teste do palito, ou um termómetro, a temperatura interna do pão deve rondar os 97ºC