A minha vida na Suécia · Ana - cozinheira · Cozinha da Ásia e do Médio Oriente · pão, sourdough · refeições rápidas · vegan

Maio, pãozinho fácil com farelo e húmus rosa

Maio é o meu mês. Morangos, rosas, os primeiros dias de praia, o verão e as férias ao virar da esquina e o meu aniversário. Quarenta e cinco meus amigos, estou a chegar aos quarenta e cinco anos e a agradecer todos os dias a vida que tenho vivido até agora.

IMG_0080

Continue reading “Maio, pãozinho fácil com farelo e húmus rosa”

A minha vida na Suécia · A Pastelaria · bolinhos e bolachas · comida sueca · Refeições light · refeições rápidas

Preparativos para uma Páscoa sem folares, cabrito, e sem stress

O menu do Domingo de Páscoa na Suécia é, já vos contei, igual ao menu da noite de Natal e igual ao menu do Solstício de Verão.

IMG_0024.jpg

Continue reading “Preparativos para uma Páscoa sem folares, cabrito, e sem stress”

vegetariano

O meu spiralizer e bolonhesa vegan com pesto de amêndoas

Estou apaixonada pelo meu novo brinquedo-  o spiralizer. “espiralizador?”

Tenho na realidade dois destes gadgets, o viking e eu temos uma wish lista no amazon e ele de vez em quando para me surpreender com um presente, compra às cegas uma das coisas que eu quero, ou duas….iguais. (bem modelos diferentes, ao menos isso!)

DSC_0784

Podem ver as minhas maquinetas na loja da Anasbageri e se estiverem interessados, escrevo um post com a comparação entre os dois modelos.

DSC_0785

A receita de hoje é mais uma das experiências que fiz com a maquineta e é tão fácil e rápida que até parece que estamos num daqueles programas do Jamie Oliver em que ele faz um banquete para um casamento de 200 convidados em 5 minutos.

DSC_0789

Usei uma picadora estilo 1, 2, 3, mas pequenita, o que realmente corta em muito o tempo de preparação da receita, mas podem claro picar os legumes à mão.

DSC_0791

Como sempre neste tipo de receitas, não indico a quantidade em gramas, mas para terem uma ideia, com  os spiralizer  uma courgette alimenta dois adultos.

Esta receita é vegan, sem glúten e sem lactose e não fica em nada atrás da bolonhesa feita com carne e pasta. Acreditem em mim!

DSC_0794

Bolonhesa vegan com pesto de amêndoas – sem glúten ou lactose

Ingredientes: (duas pessoas)

Para o molho:

  • cogumelos (usei portobelo)
  • 1/2 cebola
  • 1 cenoura grande
  • 1 pimento
  • azeite
  • sal e pimenta
  • oregano seco

Para a pasta:

  • 1 courgette
  • fio de azeite

Para o pesto:

  • manjericao  fresco
  • 1 mao cheia de amendoas
  • fio de azeite
  • sementes de abóbora
  • raspa da casca de meio limão
  • (se nao foram vegan  usem também um pouco de queijo parmesão)

 

Preparacao:

Piquem todos os ingredientes para o molho de cogumelos e cozinhem  num tachinho com um fio de azeite. Temperem a gosto.

Enquanto o molho cozinha, usem a picadora, nem precisam de a lavar, para fazer o pesto. Aqui também basta triturar todos os ingredientes. Eu detesto alhos, mas a maioria das pessoas usa um bocadinho de alho no pesto.

“Espiralizem”  a courgette e cozinhe-na com um pouco de azeite, demora segundos! Temperem com sal e pimenta.

Sirvam imediatamente, enquanto a courgette ainda está estaladica.

 

 

 

Ana - cozinheira · cremes, dips, snacks e molhos salgados · More soup for you! · Peixe · refeições rápidas · Restaurantes

A mania da economia

Como certamente sabem, nos restaurantes como em nossas casas, nada se deita fora. (A não ser que um chef mais distraído ou porquinho se esqueça de uma tabuleiro de filé mignon no frigorifico até eu dar com ele já a mudar de cor.)
Num outro post hei de contar-vos como calculamos o custo dos pratos e de como tudo ou quase tudo numa cozinha deve ser aproveitado, mas hoje deixem-me falar-vos da nossa sopa de peixe.

DSC_0150

A sopa de peixe no nosso restaurante é o equivalente aos rissóis em nossas casas, um prato para aproveitar as sobras de peixe que temos quando filetamos e cortamos em porções peixe para o almoço e o à lá carte.

Devia ser um prato com custo zero em proteína, rápido de preparar e que fosse o mais económico possível, mas claro que não é.

E não é porque tudo, do caldo de lagostim ao óleo de endro é feito por nós e demora horas e horas.
O head chef teve também a ideia peregrina de acrescentar camarões à sopa e portanto o que começou como um prato de aproveitamentos, o que aproveita na realidade é o peixe, tudo o resto é comprado e preparado unicamente para a sopa.

DSC_0149

Ainda assim esta é uma sopa excelente, está no menu há um ano e é um dos pratos que mais vendemos. (O head-chef nega-se a tirar a sopa do menu porque ainda não se lembrou de outro aproveitamento para o peixe, e nós continuamos a ferver panelões sem fim de cascas de lagostins.)

Qualquer dia partilho convosco as nossas receitas de caldos: peixe, lagostim, vitelo, galinha… todos feitos no restaurante, mas tenho pensado que fotografias de enormes panelas cheios de ossos a ferver talvez não façam as fotografias mais bonitas.

DSC_0144

E a receita, ligeiramente adaptada às cozinhas caseiras.

Ingredientes: (4 pratos)
1 litro de caldo de lagostim ou lagosta (comprem já feito, de loucura já basta o restaurante)
2 dl de Vinho branco
Óleo ou azeite
200 gramas de uma mistura de cenouras, cebolas e funcho picados
Peixe e camarões a gosto
Batatas cozidas
1 litro de leite (ou uma mistura de leite e natas)
Sal e pimenta
Folha de louro
Sementes de endro
Sementes de coentros.
1 colher de sopa de pasta de tomate

Óleo de endro:

O mesmo peso de endro fresco e óleo alimentar neutro.
Preparação do óleo

Esta receita é ideal para quem tem uma bimby. De outra forma um copo misturador também serve.
Batam os ingredientes até conseguirem um óleo verdinho e lindo se tiverem a bimby, aqueçam este óleo até 73 °C.
Passem por um passador fino e um pano limpo de cozinha, guardem num frasco bem fechado nos vossos frigoríficos.
Preparação da sopa:
Salteiem os legumes e os aromáticos num pouco de óleo. Acrescentem o puré de tomate. Juntem o caldo de lagostim e o vinho branco e deixe reduzir até deixarem de sentir o álcool. Passem todo este preparado por um passador de rede fina.
Deitem fora os vegetais e aromáticos reservem apenas o líquido.
Levem o líquido que reservaram ao lume, acrescentem as natas ou leite e retifiquem os temperos, Antes de servir juntem o peixe (que coze muito rapidamente) as batatas e os camarões.
Sirvam com o óleo de endro e endro fresco.