A minha vida na Suécia · Uncategorized

Setembro com dias cinzentos

Por Portugal ainda se está de férias, há sol e praias perfeitas com dias longos, e areais vazios.

Por aqui há muito que o Verão acabou, chove todos os dias, e o aquecimento central já está ligado.

Mas nao é por estarmos neste mês tristonho que a padaria tem estado fechada. A verdade é que não tenho arranjado força ou tempo para escrever, tirar fotografias ou mesmo cozinhar em casa. Há talvez um mês que não liga o forno  na minha cozinha.

No restaurante o caos continua, o HC esteve de férias até há duas semanas, e já se foi embora de novo. Eu estive doente, dois dos meus colegas também, sobrevivemos cada dia, é o melhor que no momento se consegue.

Um dos nossos meninos está bastante doente e não sabemos quanto tempo ainda o teremos connosco. Passamos as semanas a arrasta-lo para o veterinário, mais testes, mais bracinhos enrolados em ligaduras,  mais comprimidos….. Só quem tem um menino doente saberá  o que estamos a passar.

Eu chego  a casa depois do trabalho,  sento-me na cama com os meninos, tento alimentar o nosso doentinho, brinco com eles, falta-me energia para mais. E sei que  me devia “obrigar” a fazer  coisas de que gosto, voltar a ler e a escrever, planear as duas viagens que já temos marcadas e que não sabemos se vamos conseguir fazer.

Nao sei nada de outros blogues, dos vossos desafios,  de novos posts ou novidades, mas vou tentar actualizar-me esta semana. Segunda feira publico a última parte do relato das nossas férias e depois espero voltar a manter a padaria de portas abertas.

Um abraço a todos, bom fim de semana.

A minha vida na Suécia · Ana - cozinheira

Assim se passam os dias, ou a cozinha que não se vê no masterchef.

Há imenso tempo que não vos conto novidades do restaurante e do trabalho, e acreditem que não é por faltarem noticias.A verdade é que para a nossa brigada e para todos os empregados do hotel tem sido quase impossível acompanhar as mudanças no nosso pequeno palácio.

Continue reading “Assim se passam os dias, ou a cozinha que não se vê no masterchef.”